Mais um Dakar, mais um ano de esperança

    cab desportos motorizadosO novo ano está quase a começar, e como é hábito a prova a que chamam Dakar vai para a estrada logo no seu início (dia 2) com os portugueses mais uma vez a sonharem com uma possível vitória nas motos e com bons resultados dos sete (mais dois navegadores nos carros) pilotos lusos.

    Nas motos é onde temos mais pilotos – cinco -, e três deles com aspirações à vitória à geral. Paulo Gonçalves continua com a Honda e parte para a estrada com o número 2; apesar disto será o número mais baixo em prova, uma vez que este ano não vai haver número 1. Marc Coma, que o deveria ter na sua mota por ter vencido o ano passado, reformou-se, o que só pode ser uma boa notícia para a armada lusa. Gostava ainda de relembrar que o “Speedy” o ano passado esteve sempre no pódio à geral e venceu uma etapa.

    Com o número 7 temos Hélder Rodrigues, terceiro em 2011 e 2012. Regressou à Yamaha, depois da passagem pela Honda, após um decepcionante 12.º lugar à geral do ano passado devido a problemas numa etapa, mesmo assim conseguiu vencer duas etapas. Já Ruben Faria, segundo classificado de 2013, trocou a KTM pela Husqvarna. O número 8 quer melhorar o seu sexto lugar de 2015 numa luta que se espera muito animada e onde se terá de juntar mais alguns nomes como Toby Price, Joan Barreda ou Pablo Quintanilla.

    Fora este trio luso temos ainda Mário Patrão (número 44) em KTM e Pedro Bianchi Prata (número 70) em Honda. Patrão quer tentar melhorar o 30.º lugar obtido em 2013, depois de ter desistido em 2015, e Bianchi Prata quer tentar melhorar o 29.º lugar de 2014, depois de não ter participado o ano passado.

    Paulo Gonçalves quer melhorar o seu segundo lugar de 2015 Fonte: Facebook Paulo Gonçalves
    Paulo Gonçalves quer melhorar o seu segundo lugar de 2015
    Fonte: Facebook Paulo Gonçalves

    Nos carros Carlos Sousa (número 309) é o único nome português como piloto, ele que é navegado por Paulo Fiuza. O piloto de Lisboa continua com a Mitshubishi depois de ter conseguido o oitavo lugar o ano passado e tenta manter-se no top10 este ano. Carlos Sousa é um dos pilotos mais consagrados da prova: mesmo nunca tendo conseguido ir ao pódio, a sua consistência torna-o num dos mais respeitados entre os pilotos. Com o número 313 na porta vai Filipe Palmeiro, continuando ao lado de Boris Garafulic. Palmeiro continua assim aos serviços da X-Raid, que faz correr os Mini.

    Nesta vertente da prova sul americana os nomes de Sébastien Loeb e de Mikko Hirvonen saltam à vista de uma lista muito bem composta e que tal como nas motos promete muita emoção. A Peugeot depois de um ano de estreia muito negativo quer dar uma outra imagem e intensificar a luta com os Mini e a Toyota.

    O último português em prova é José Martins, nos camiões. O piloto da Covilhã vai ter na porta do seu Renault o número 551 e vai tentar chegar ao fim depois de no ano anterior não ter conseguido tal feito.

    A prova começa então dia 2, e vai decorrer até dia 16 na Argentina e na Bolívia. A Eurosport terá resumos diários da prova, mas a melhor forma de acompanhar a prova ao minuto é através do site da competição.

    Imagem de capa: Facebook Carlos Sousa

    - Advertisement -

    Subscreve!

    Artigos Populares

    Vicente Moreno é o novo treinador do Osasuna

    Vicente Moreno foi confirmado esta segunda-feira como o novo...

    João Mário não fecha a porta a uma saída do Benfica

    João Mário pode deixar o Benfica no próximo mercado...
    Rodrigo Fernandes
    Rodrigo Fernandeshttp://www.bolanarede.pt
    O Rodrigo adora desporto desde que se lembra de ser gente. Do Futebol às modalidades ditas amadoras são poucos os desportos de que não gosta. Ele escreve principalmente sobre modalidades, por considerar que merecem ter mais voz. Os Jogos Olímpicos, por ele, eram todos os anos.                                                                                                                                                 O Rodrigo escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.