logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

Qatar Bastianini

GP Qatar: Bastianini cerra os dentes à concorrência

A CORRIDA: HONDA MONSTRUOSA DEIXA AVISO À CONCORRÊNCIA

Ao fim de meses de espera para o início oficial da temporada de 2022 da categoria rainha dos campeonatos de motovelocidade, hoje foi o dia em que se voltaram a ver as vinte e duas motos na grelha para disputarem novamente um Grande Prémio, em Losail, no Qatar.

Jorge Martin, distinguido como melhor rookie na temporada passada conquistou a pole position na grelha de corrida durante o fim de semana, porém teve um arranque mal efetuado e perdeu inúmeras posições, caindo para a oitava posição. Miguel Oliveira, pelo contrário, conseguiu recuperar algumas posições, nomeadamente de décimo quarto para décimo primeiro.

O grande destaque inicial da corrida vai para a visível mudança na performance das motos das equipas de fábrica da Honda e da Suzuki, sendo que os pilotos da Honda Repsol Team assumiram as primeiras duas posições do pódio, destacando-se do resto dos pilotos e a Suzuki mostrou potência para lutar em velocidade de ponta com as Ducati.

A primeira ocorrência deste Grande Prémio surgiu aquando da queda de Marco Bezzechi, não sendo de todo o início de temporada que o rookie piloto italiano desejaria e passado pouquíssimo tempo, abandono do australiano da Ducati Lenovo Team, Jack Miller

Alex Marquez caiu também logo de seguida, sendo obrigado a abandonar a corrida e levando à exibição das bandeiras amarelas no primeiro setor, setor esse onde o português da KTM caiu também, na décima volta, perto da reta da meta, no momento em que se estava a aproximar do campeão mundial em título, Fabio Quartararo.

Momentos a seguir, uma colisão entre Pecco Bagnaia que tentava ultrapassar Jorge Martin, o italiano perdeu a frente da sua mota e escorregou, levando consigo o madrileno Jorge Martin.

Pol Espargaró que tinha comentado que se sentia bem nesta nova moto de facto mostrou isso em circuito, conseguindo se manter na frente da corrida por várias voltas consecutivas, ficando Marc Márquez para trás algumas posições devido a erros individuais, nomeadamente ao alongar em demasia em determinadas curvas.

Enea Bastianini assumiu um ritmo estrondoso na perseguição direta ao líder Pol Espargaró, registando de forma continua as voltas mais rápidas da corrida.

No calor da batalha pelo primeiro lugar, Pol Espargaró sai de pista e alarga muito, caindo duas posições, Bastianini assumiu o primeiro lugar e o colega de Miguel Oliveira, Brad Binder assumiu um impressionante segundo lugar com a KTM RC 16.

Os rookies da KTM foram ficando os dois juntos nas últimas posições da classificação, algo que não era muito esperado.

Marc Márquez apesar de uma sólida corrida, acabou a corrida fora do pódio, tendo o pódio ficado completo com o vencedor Enea Bastianini e a sua primeira vitória na Moto GP, Brad Binder em segundo e Pol Espargaró em terceiro.

Na globalidade da corrida, foi um bom cartão de visita para a nova temporada de 2022, teve muita adrenalina e emoção, batalhas intensas e também algumas desilusões.

O Henrique adora ver futebol, seja o tradicional futebol de 11, futebol de praia, futsal ou até uma simples peladinha entre amadores.

O Henrique adora ver futebol, seja o tradicional futebol de 11, futebol de praia, futsal ou até uma simples peladinha entre amadores.

[my_elementor_post_nav_output]

FC PORTO vs CD TONDELA