Os primeiros passos de Miguel Oliveira no MotoGP

    - Advertisement -

    O ano de 2018 ficou marcado na história do desporto nacional com o tão esperado anúncio de Miguel Oliveira. O jovem piloto de Almada (então com 23 anos) juntar-se-ia aos grandes nomes do MotoGP na temporada de 2019.

    Os primeiros testes com a mota tiveram lugar ainda no ano passado. Miguel Oliveira teve as primeiras sensações em cima de uma MotoGP no circuito de Valência depois da vitória na última corrida. A KTM’s não teve o trabalho facilitado, mas o português ressalvou que foram dados pequenos passos na sua adaptação à nova máquina.

    Para ver Oliveira novamente em pista, tivemos de esperar por 2019. Os testes de Sepang terminaram com melhorias significativas depois de três dias de muito trabalho. O piloto conseguiu diminuir o seu tempo por volta em sensivelmente um segundo. Sendo um rookie, foi bastante positivo ter ficado a 0,309 da melhor KTM.

    Antes de começar a temporada no Qatar, o piloto de Almada seguiu para o país árabe para os últimos testes antes da estreia. Conseguiu resultados positivos ao melhorar em mais de um segundo o seu tempo por volta no último dia de testes.

    Miguel Oliveira realizou, no passado domingo, o seu sonho de acelerar na categoria de MotoGP
    Fonte: RedBull KTM Tech 3

    Chegada a hora de regressar a Losail, já eram conhecidos por todos os problemas que a KTM teve durante o inverno ao debater-se constantemente para conseguir bons tempos. Quanto à equipa do português em particular, a Tech 3, também se expressaram alguns receios. É uma equipa que se está a adaptar a uma mota nova e Miguel é um piloto que se está a adaptar a uma equipa e a uma mota nova. Dito isto, é claro que tanto a equipa como Oliveira irão demorar algum tempo até apanharem o ritmo dos adversários.

    Visto que os primeiros treinos não dariam muita informação às equipas, preparavam-se os segundos, já depois do cair da noite. A esta hora, as temperaturas assemelhavam-se muito às que se iriam verificar à hora da corrida de domingo. Isto permitiria uma maior compreensão, por exemplo, ao nível dos pneus a utilizar. Nesta sessão, Miguel Oliveira conseguiu melhorar os seus tempos, apesar de ainda estar a mais de dois segundos do líder (Marc Marquez, Repsol Honda Team). Na altura, o piloto português colocou como objetivo para o dia seguinte melhorar o seu tempo por volta. No entanto, admitiu que seria muito difícil aproximar-se dos tempos que se praticariam para entrar na Q2.

    Miguel Oliveira não se deixou afetar ao ver os restantes rookies a obter melhores tempos e foi um dos únicos três pilotos que, na terceira sessão de treinos livres, melhorou o seu tempo em relação ao dia anterior. O português continuou a acelerar e, nos últimos treinos, foi o melhor piloto da KTM em pista, superando o já experiente Pol Espargaró, o francês Johann Zarco e o seu colega de equipa, Hafizh Syahrin.

    Chegada a hora da Q1, Miguel Oliveira acabou por não fazer um tempo tão bom quanto desejaria, mas conseguiu um lugar na sexta linha da grelha de partida. O português ocupava assim um honroso 17º lugar depois de dois dias de muito esforço.

    A grande estreia de Miguel Oliveira na classe rainha aproximava-se e a sua intenção de terminar a corrida dentro dos pontos era clara, depois de conseguir o 15º tempo no warm up.

    Chegada a hora de alinhar na grelha de partida, Oliveira e Quartararo não conseguiram arrancar a mota, falharam a volta de aquecimento e tiveram de partir do pit lane. Azares à parte, o português fez um excelente arranque e, à primeira passagem pela meta, já estava em 14º. Miguel Oliveira ainda conseguiu subir mais um lugar, mas, nas últimas voltas, acabaria por perder algumas posições. O desgaste do seu pneu traseiro não lhe permitiu terminar dentro dos pontos, acabando a prova no 17º lugar.

    Miguel Oliveira prepara-se para entrar em pista
    Fonte: RedBull KTM Tech 3

    É certamente o início de uma carreira brilhante na categoria rainha do motociclismo para Miguel Oliveira. Com sensações positivas e ritmo para lutar com os melhores do mundo, o piloto português segue agora para a Argentina. A segunda prova do campeonato terá lugar no circuito de Termas de Río Hondo, nos dias 20, 30 e 31 de março.

    Texto revisto por: Mariana Coelho

    Foto de Capa: RedBull KTM Tech 3

    - Advertisement -
    spot_img

    Subscreve!

    Artigos Populares

    Volte-face nas negociações por Nicolò Zaniolo

    O jogador italiano Nicolò Zaniolo está agora mais perto...

    Promessa belga oficializada no Dortmund

    O BVB Dortmund anunciou a contratação do jovem prodígio...

    O alvo de Mourinho para reforçar a defesa da AS Roma

    Com a saída de Karsdorp cada vez mais iminente,...

    FC Barcelona apresenta o seu quarto equipamento para 2022/23

    O FC Barcelona apresentou mais uma «pele» para a...
    Ana Rita Nunes
    Ana Rita Nuneshttp://www.bolanarede.pt
    Acompanhante assídua de MotoGP e fã incondicional do piloto Miguel Oliveira. A paixão pelo desporto motorizado começou aos 16 anos no meu primeiro trabalho, no mundial de Superbikes, no Autódromo Internacional do Algarve. Foram apenas 3 dias mas foi o suficiente para deixar o fascínio pelo mundo das duas rodas.                                                                                                                                                 A Ana escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.
    Bola na Rede