Na semana passada, a Fórmula 1 esteve no Japão e foi afetada pela passagem de um tufão. No MotoGP a história foi diferente. Apesar de muita chuva, não houve sessões canceladas.

Na linha da frente está Marc Márquez. O espanhol faz a sua primeira pole position neste circuito, com um tempo de 1:45.763s. A completar a primeira linha da grelha de partida estão as Yamaha da Petronas. Franco Morbidelli ficou na frente de Fabio Quartararo. Maverick Vinales fez o quarto tempo mais rápido, enquanto que, Cal Crutchlow ficou na quinta posição.

Assim, o duelo Honda VS Yamaha parece estar mais equilibrado, mas a balança é tendenciosa e está claramente a pender para Marc Márquez.

Impressionante continua a ser a equipa da Petronas, a levar os seus pilotos a serem dos mais rápidos da qualificação e a lutarem pelas vitórias nos Grandes Prémios.

Fonte: Petronas SRT

Na Ducati, o melhor foi Jack Miller, na sexta posição, ficando na frente de ambas as motos oficiais do construtor italiano, com Andrea Dovizioso a bater novamente Danilo Petrucci.

Na Suzuki, destaque para a presença do wildcard Sylvan Guintoli. O antigo campeão do WSBK esteve a testar o pacote para 2020 da Suzuki. Quanto aos regulares, Alex Rins e Joan Mir, saem de 11º e 12º respetivamente, esperando-se muitas dificuldades para as motos da marca japonesa.

Infelizmente, a chuva não trouxe bons presságios às cores portuguesas. Miguel Oliveira teve uma queda violenta numa das sessões de treinos livres, na pista de Twin Ring Motegi. Apesar disso, o português continuou e consegui qualificar-se na 16º posição para a corrida de domingo.

Fonte: Red Bull KTM Tech 3
Fonte: MotoGP

Foto De Capa: Honda Repsol Team

Artigo revisto por Joana Mendes

Comentários