A ANTEVISÃO: YAMAHA NOS TREINOS, YAMAHA NA QUALIFICAÇÃO, YAMAHA NA CORRIDA?

O MotoGP está de volta com o Grande Prémio de San Marino, e parece que, durante esta pequena pausa, a Yamaha descobriu a pólvora.

No circuito de Misano, as Yamaha arrancaram e até agora ninguém consegue tocar nelas. Desde o primeiro treino livre que uma M1 tem estado na liderança, e na qualificação até o recorde de pista caiu. Agora, Maverick Vinales é o dono, com 1:31.411s. Na primeira fila, três Yamaha, Vinales, Franco Morbidelli em segundo, Fabio Quartararo em terceiro e Valentino Rossi na quarta posição e o primeiro da segunda fila da grelha. Resta agora saber o que acontece na corrida. Se tudo correr bem, não precisamos de muita previsão nem de ler nas entrelinhas.

Atrás das dominantes Yamaha, as Ducati da Pramac. Jack Miller foi o melhor dos outros e viu o seu companheiro de equipa regressar. Francesco ‘Pecco’ Bagnaia colocou a outra Ducati na sexta posição, a fechar a segunda fila. Após lesão, o italiano ficou a apenas 0.002s de Miller, o que me impressiona muito, mas em corridas as coisas são diferentes.

Anúncio Publicitário

Já os homens de saída do fabricante italiano continuam num calvário. Andrea Dovizioso foi o melhor na nona posição, enquanto Danilo Petrucci foi apenas 15.º.

Nas Suzuki, as coisas até podiam ter corrido melhor. Alex Rins foi o melhor da marca japonesa, mas, se não fosse o erro de Joan Mir na tentativa final, o resultado poderia ser diferente. Tendo a moto que acho ser a mais equilibrado de todo o plantel, os homens da Suzuki vão fazer de tudo para subir na classificação.

Na KTM, a melhor da marca austríaca é Pol Espargaró na 11.º posição, enquanto Miguel Oliveira vai partir da 12.º posição. Não parece ser o melhor circuito para a RC16, mas sabemos que, pelo menos, Oliveira é um excelente piloto de domingo e pode colocar a sua moto em lugares mais altos.

Por fim, a Honda vê um dos seus pilotos de fora. Cal Crutchlow não participa neste Grande Prémio devido a lesão. O britânico fez a mesma operação do que Dani Pedrosa em 2015, mas a recuperação ainda não está completa. Para não arriscar, o homem da LCR vai esperar até ao Grande Prémio da Catalunha para volta a montar a RC213V. De resto, Alex Marquez e Stefan Bradl continuam na cauda do pelotão, enquanto Takaami Nakagami foi 14.º.

Foto de Capa: Yamaha Racing