Anterior1 de 2Próximo

Um novo fim de semana, uma nova corrida e mais do mesmo… Masterclass de Márquez no circuito de Aragão. Mas desta vez, não foi o espanhol a animar a corrida já que impôs o seu ritmo desde o início e nenhum dos seus rivais diretos teve armas para cheirar o pneu da Honda.

Se Márquez tornou este grande prémio aborrecido, Miller, Viñales e Dovizioso deram a animação a uma prova que parecia não ter encanto. Os três pilotos lutaram até ao final por um lugar no pódio, já que Márquez era rei.

O piloto espanhol da Honda começou o seu domínio logo nos primeiros minutos da prova, seguido de Miller e Quartararo que pareciam não ter almas para chegar a ameaçar o posto de Márquez.

A luta pelo pódio ficou intensa quando apareceu Viñales a tentar roubar a posição a Miller, depois de ter ultrapassado Fabio Quartararo. Miller parecia não ter andamento para Viñales que chegou facilmente à segunda posição da prova, enquanto Márquez continuava imparável.

Se a prova estava animada nesta fase, Dovizioso aparecia para aquecer ainda mais a competição. O homem da Ducati estava decidido a lutar por um lugar no pódio e o seu ritmo era bastante superior  ao de Quartararo e também de Miller.

A poucas voltas do fim, Márquez tinha quase seis segundos de vantagem sobre o segundo classificado e Dovizioso já era terceiro, depois de ter ultrapassado Miller. E prometia animar uma prova que tinha tudo para se tornar aborrecida, já que Márquez continuava isolado e sem oposição direta.

Miller e Dovizioso fizeram companhia a Márquez no pódio
Fonte: MotoGP

Dovizioso tinha partido da décima posição, e a três voltas do final conseguia alcançar o segundo lugar, depois de ter ultrapassado Viñales na reta da meta onde a velocidade de ponta da Ducati é imbatível… O espanhol da Yamaha via o terceiro lugar a fugir depois de ter sido ultrapassado por Miller.

Márquez acabou por ser rei e senhor no circuito de Aragão, terminando a corrida com quase cinco segundos de vantagem sobre Dovizioso. Miller acabou a fechar o pódio numa prova em que o espanhol da Honda voltou a dar mais um passo rumo à conquista do título mundial.

O Falcão de Almada voltou a voar e regressou aos pontos!
Fonte: KTM Tech3

Já Miguel Oliveira teve um excelente arranque, e lutou pela décima posição com Andrea Iannone, mas não foi além do décimo terceiro lugar. No entanto, não nos podemos esquecer que o Falcão de Almada sofreu uma queda no passado fim de semana e hoje conseguiu mais um excelente resultado e conseguindo pontos preciosos que o fizeram subir duas posições na classificação geral do mundial. É agora 16.º com 29 pontos. Nada mau para a primeira época na classe rainha.

Fonte: MotoGP
Anterior1 de 2Próximo

Comentários