Depois da habitual pausa para as férias do Verão, o mundial de motociclismo voltou às pistas e desta vez no circuito de Brno, na República Checa. Ao contrário do que é habitual, hoje começo este texto pela categoria de Moto 2, onde o português Miguel Oliveira continua a brilhar.

O piloto de Almada arrancou da quarta posição da grelha de partida e desde o início que mostrou vontade e capacidades para vencer a corrida disputada no circuito checo. Ao comando da KTM, Oliveira travou uma luta intensa com Luca Marini e Lorenzo Baldassari durante a primeira metade da prova, tendo liderado durante algumas voltas.

Mas já sabemos que o mundial de motociclismo não é uma ciência exacta, e apesar de ter conseguido estar no primeiro lugar, o piloto português acabou por perder gás e regressou à quarta posição.

Oliveira puxou dos ‘galões’ até ao primeiro lugar do pódio
Fonte: Moto GP

Até que a quatro voltas do final, o ‘falcão’ Oliveira voltou a acordar e preparou um ataque que o levou a lutar com Luca Marini até à última curva. Pelo meio, ainda se intrometeu Lorenzo Baldassari, mas o espectáculo final estava reservado para Miguel Oliveira e Marini. O português manteve a calma e voltou a provar que está decidido a conquistar o título de campeão mundial e fechar com chave de ouro a sua passagem pela categoria de Moto2.

Com esta vitória, Miguel Oliveira conquistou um feito histórico para o motociclismo português ao ser líder do campeonato do mundo de Moto2 com 166 pontos.

Na categoria rainha do mundial, a história foi algo semelhante à de Moto2. A grelha de partida era liderada pelo piloto Andrea Dovizioso, seguido de Valentino Rossi e Marc Márquez.

O piloto italiano da Ducati liderou a prova desde o início, depois de um arranque sem falhas. Também o seu companheiro de equipa, Jorge Lorenzo, decidiu voltar a mostrar as suas capacidades e intrometeu-se na luta pelos lugares do pódio.

Lorenzo e Dovizioso lutaram pela vitória até ao final da corrida
Fonte: Moto GP

Por outro lado, Valentino Rossi mostrou-se bastante forte durante a primeira metade da corrida, mas foi perdendo gás e acabou por ser ultrapassado.

Lá na frente, a luta era renhida: ora liderava Dovizioso, ora Marc Márquez, ora Jorge Lorenzo que a três voltas do final decidiu puxar do ‘martillo’ e procurar alcançar o primeiro lugar do pódio. Entre ultrapassagens, foi Andrea Dovizioso, piloto da Ducati, que levou a melhor sobre Márquez e Lorenzo, alcançando a segunda vitória da temporada.

Foto de Capa: KTM Factory Racing

Comentários