cab desportos motorizados

Estou apaixonado! É com este sentimento que saio do primeiro dia de rali. O barulho que os Peugeot T16 fazem é muito bom e faz logo começar a ter pele de galinha mal se ouve pela primeira vez; ouvir um som destes é muito bom e dá logo outro ânimo a quem acompanha estas coisas.

Começou ontem o rali e temos muita emoção, tal como era esperado. Breen (Peugeot) lidera ao fim das três especiais disputadas esta quinta feira, mas tem apenas cinco segundos de vantagem para o quarto classificado, Ricardo Moura (Fiesta R5); pelo meio temos Kajetanowicz (Fiesta R5) e Kevin Abbring (Peugeot). Bernardo Sousa (Fiesta RRC) e Bruno Magalhães (207 S2000) são quinto e sexto respectivamente e fecham assim o Top3 português.

Mas na quarta feira já tivemos uma prova espetáculo, que não contava para a classificação da prova. A City Show levou como habitualmente muitas pessoas à Avenida Infante Don Henrique, para assistir ao espetáculo dado pelos participantes no rali. Este ano esta especial citadina ganhou tamanho e tentou-se com isto criar mais espetáculo, mas a rampa colocada com o objetivo de proporcionar saltos era muito curta e os pilotos preferiram não arriscar. Algo a rever para o próximo ano.

Ontem terminou com a especial Grupo Marques. Esta especial disputada numa cratera onde a empresa Marques retira pedra é o espaço perfeito para a realização desta prova.

A especial Grupo Marques foi este ano aumentada Fonte: Rodrigo Fernandes
A especial Grupo Marques foi este ano aumentada
Fonte: Rodrigo Fernandes

Novamente milhares de pessoas foram até esta especial e assistiram a um grande espetáculo, onde saltos como os de Bernardo Sousa, João Barros e Diogo Salvi fizeram as delícias de quem se deslocou até lá. Mas esta classificativa não é só boa para quem assiste, e o melhor exemplo disto são as palavras de Kajetanowicz, que disse no final que não gostava deste tipo de especiais mas que adorou esta.

Dentro do rali mas fora da luta contra o tempo temos também espetáculo garantido. Estar no parque de assistências a assistir ao trabalho feito pelos mecânicos é muito bom, principalmente nas grandes equipas, pois vê-se um verdadeiro trabalho de equipa em que nada falha durante o curto espaço de tempo que existe para rever as máquinas.

Nas Portas do Mar, onde fica o parque de assistência, o secretariado e muitas outras coisas relacionados com o rali, existe também, como já vem a ser hábito, uma exposição de miniaturas de carros de rali. Esta exposição vem alegrar ainda mais a prova, pois existem excelentes trabalhos feitos pelos responsáveis desta exposição, que decoram as miniaturas num trabalho muito bem feito.

Um dos vários dioramas presentes na exposição Fonte: Rodrigo Fernandes
Um dos vários dioramas presentes na exposição
Fonte: Rodrigo Fernandes

*Para quem não perceber o título, o mesmo quer dizer algo como “Motores a arrebentar”, que é como quem diz “a dar o máximo”.

Comentários