cab desportos motorizados

Em tempos ensinaram-me que não se deve começar um discurso – neste caso um texto – a pedir desculpa. Mas tenho pedir desculpa a quem costuma acompanhar os meus textos, pois na semana passada não pude mesmo escrever.

Indo agora ao que interessa, estamos a cerca de um mês da realização das 4h do Estoril, competição a contar para o European Le Mans Series (ELMS), competição do género das provas de Le Mans e em que os vencedores terão direito a participar nesta prova mítica. Em Portugal vão estar carros e pilotos de alta categoria, entre eles Filipe Albuquerque, e a grande vantagem é que a entrada é gratuita, sendo que a visita ao paddock são 5€. Além destas vantagens no circuito ainda vai haver descontos na CP nas linhas de Sintra e Cascais (1€ ida e volta), assim como transporte destes locais para o autódromo também totalmente gratuito. Assim, não existe qualquer motivo para não assistir a esta prova.

Tenho que assumir que esta não é propriamente a modalidade que mais me agrada dentro dos desportos motorizados – como já devem ter reparado pelo que escrevo essa é, na verdade, o rali. No entanto, conto ir ao Estoril ver o que promete ser uma grande festa e aproveito para avisar já os que me são mais próximos que os vou chatear para me acompanharem. Como já devem ter reparado esta opção cai mais para os ralis e para a F1, apesar desta última estar-me a desiludir cada vez mais com estas decisões tomadas, o que acontece com muita gente.

Os ralis apareceram na minha vida ainda novo, sendo que as minhas primeiras memórias são do Sata Rallye Açores de 1998. Tinha eu quatro anos e lembro-me de estar na Tronqueira a ver passar os carros, com especial destaque os dois Renault Megane da equipa oficial portuguesa que na altura me fascinaram. Hoje em dia a paixão continua acesa, dando preferência aos ralis de terra. Um facto que comprova esta minha “maluqueira” por ralis é o de nos dois últimos anos ter-me deslocado de Lisboa para São Miguel de forma a poder ver o rali, sendo que este ano tive a oportunidade de cobrir a prova a nível oficial aqui para o site. Outro facto que reforça esta minha “maluqueira” são as mais de 120 miniaturas de carros de rali que tenho em casa.

O colombiano ficou em 3.º em dois mundiais Fonte: f1.wikia.com
O colombiano ficou em 3.º em dois mundiais
Fonte: f1.wikia.com

A F1 também apareceu cedo na minha vida, ainda no tempo em que a RTP1 transmitia. Comecei a acompanhar a modalidade por influência do meu pai, tendo um piloto em especial marcado a minha visão da F1 – falo de Juan Pablo Montoya que correu entre 2001 e 2006 na categoria estando agora na Indy Car ou F1 americana, como eu chamava quando era mais novo. Curiosamente, o grande campeão Michael Schumacher nunca foi um piloto do qual gostasse muito, talvez por correr numa equipa vermelha.

E vocês, caros leitores, quais as vossas modalidades preferidas dentro dos desportos motorizados?

Por fim, importa destacar a fantástica imprensa portuguesa, que quando há provas de ralis mundiais ou europeias mal dão destaque, mas hoje, que infelizmente houve um acidente que provocou mortes, até diretos no local já teve. A lamentar:  as mortes e esta busca por sangue por parte dos meios de comunicação social.

Comentários