Cabeçalho modalidadesOtt Tanak venceu e convenceu na Sardenha. O piloto da M-Sport finalmente conseguiu a sua primeira vitória. Tinha apostado no terceiro lugar para o estoniano, mas não vou mentir que fico muito satisfeito com a vitória, pois é um piloto que aprecio muito, sendo que este ano está a demonstrar uma consistência fantástica, tendo quatro pódios em sete ralis e nos três ralis que falhou o pódio dois deles terminou em quarto.

Tanak fez a sua primeira temporada regular no WRC em 2010, então no programa da Pirelli em que os pilotos conduziam o Mitshubishi EVO X e desde aí foi presença assídua no WRC tirando em 2013, ano em que não fez nenhum rali. Agora aos 29 anos venceu o seu primeiro rali, quando o ano passado na Polónia, precisamente o próximo rali esteve muito próximo de o fazer, mas um furo na penúltima especial deitou tudo a perder e teve de se contentar com o segundo lugar. Esta vitória tem ainda o condão de tornar o Fiesta WRC de 2017 o carro mais vencedor até agora (três em sete) e de ser a única equipa a já ter tido dois pilotos a vencer (Tanak e Sebastian Ogier). No entanto Ogier ficou apenas em quinto, uma resultado mau para o francês, mas que consegue manter a liderança do campeonato de forma confortável, destaque para Tanak que subiu a terceiro da classificação.

Kries Meeke borrou a pintura, mais uma vez, na Sardenha, quando liderava o rali. Mais um péssimo resultado que o faz passar de líder da Citroen a dispensado, pelo menos na Polónia, indo a equipa levar Andreas Mikkelsen no seu lugar. O piloto norueguês teve uma exibição muito discreta na ilha italiana sendo apenas oitavo. Apesar de ser a sua estreia no C3 WRC esperava mais, vamos a ver como se porta na Polónia.

Lappi foi quem mais me surpreendeu na Sardenha Fonte: Esapekka Lappi
Lappi foi quem mais me surpreendeu na Sardenha
Fonte: Esapekka Lappi

A Toyota esteve excelente na Sardenha, tenho colocado os seus três pilotos nos seis primeiros lugares, com Juho Hanninen a perder o quinto lugar na última especial, depois de mais um problema com o seu Yaris WRC. Jari-Matti Latvala foi segundo, numa muito boa exibição e Esapekka Lappi terminou em quarto, o que assumo me surpreendeu, não por não saber a qualidade do piloto, mas sim por ser o seu segundo rali com um WRC.

Por fim a Hyundai de Thierry Neuville, que terminou no lugar mais baixo do pódio. Este foi provavelmente o pior rali da temporada para os coreanos, apesar de terem conseguido mais um ponto que em Monte Carlo e Suécia. Só o belga chegou aos pontos, com Hayden Paddon a desistir quando chegou a liderar até um erro amador, como o próprio assumiu e Dani Sordo terminou em 12º.

Anúncio Publicitário

Para a Polónia tenho muitas dúvidas na minha aposta. Será mais um rali de terra, como a grande maioria até agora. Vou apostar na vitória de Thierry Neuville, o segundo lugar de Sebastien Ogier e a fechar o pódio o vencedor da Sardenha, Ott Tanak.

Foto de Capa: Ott Tanak