cab desportos motorizadosComeça domingo (dia 5) mais uma edição do Rally Dakar e novamente fora de África. Vamos para o sexto ano seguido de Rally Dakar na América do Sul (este ano na Argentina, Bolívia e Chile), o que, para mim, não faz qualquer sentido. O rali deveria voltar às suas origens, de forma a recuperar a mística que tinha. As questões de segurança não se levantam, já que neste espaço de tempo se tem corrido no continente africano a África Eco Race, uma prova semelhante ao percurso do rali original. Mas, abandonando o local da prova e focando os pilotos – com maior destaque para os portugueses –, penso que este pode ser um ano histórico para o nosso país, podendo finalmente ter um vencedor. São 15 portugueses em prova; sete competem nas motas, seis nos carros (duas equipas completas e dois copilotos de pilotos estrangeiros) e dois nos camiões (correm em equipas diferentes e não são o piloto principal), sendo que apenas nos quads Portugal não tem representantes.

Hélder Rodrigues, Ruben Faria e Paulo Gonçalves junto das suas montadas. Fontes: http://www.motoraid.com.br http://www.lusomotores.com http://www.lusomotores.com
Hélder Rodrigues, Ruben Faria e Paulo Gonçalves junto das suas montadas.
Fonte: motoraid.com.br ; lusomotores.com ; lusomotores.com

É nas motas que Portugal tem mais hipóteses de sair campeão, depois de três pódios nos últimos três anos (Hélder Rodrigues foi 3º, em 2011 e 2012, e Ruben Faria 2º, em 2013). O objetivo passa por vencer a prova para três dos nossos candidatos. Vamos, então, falar dos pilotos portugueses que vão disputar o rali. Comecemos pelo segundo classificado do ano passado, Ruben Faria, que vai usar o número oito. O piloto de Olhão é chefe de fila no Team Red Bull KTM, equipa vencedora das 12 últimas edições. Depois de desempenhar o papel de aguadeiro durante alguns anos para Cyril Després, o português espera poder lutar pela vitória. Com o número sete, temos Hélder Rodrigues. O lisboeta, que, desde 2006, termina no top 10 da prova, e depois do 7º lugar na temporada passada, vai tentar lutar pelo triunfo com a nova Honda e como chefe de equipa. Na mota número 10, temos o Campeão do Mundo Paulo Gonçalves, igualmente com uma Honda. O piloto de Esposende também sonha com a vitória e a verdade é que tem todas as condições para a obter, depois de um ano de 2013 de alto nível, sendo o seu ponto mais baixo o 10º lugar no Dakar.

Cyril Despres, Marc Coma, Joan Barreda e ‘Chaleco’ Lopez. Fontes: http://www.asphaltandrubber.com http://www.autoevolution.com http://www.dipcas.es http://deportes.terra.cl/
Cyril Despres, Marc Coma, Joan Barreda e ‘Chaleco’ Lopez
Fonte: asphaltandrubber.com; autoevolution.com; dipcas.es; deportes.terra.cl

Na luta pela vitória, nas motas, estarão ainda mais quatro pilotos, dois deles os vencedores das últimas oito edições. Cyril Despres venceu por cinco vezes a prova, incluindo as duas últimas. O francês, este ano, vai correr na Yamaha, depois de vários anos na KTM. Marc Coma já ganhou por três vezes e espera este ano chegar à quarta vitória, aos comandos de uma KTM. Além deles, há ainda Joan Barreda e ‘Chaleco’ Lopez – o primeiro em Honda, e o segundo em KTM. Voltando aos portugueses, com a placa 36 vai Mário Patrão. O campeão nacional de Enduro nos últimos seis anos vai fazer a sua segunda participação na prova, ao comando de uma Suzuki. Depois do 30º lugar do ano passado, o objetivo passa por terminar no top 20. O número 44 é Pedro Oliveira, que volta ao Dakar depois do 26º posto de 2011, ao volante de uma Speedbrain. Finalmente, com os números 49 e 53, temos o Team Biachi Prata. Na mota 49 vai Victor Oliveira, que vai fazer a sua estreia na prova, depois de o ano passado a ter falhado por lesão. Pedro Bianchi Prata está na 53, e pretende lutar por um top 15. O piloto do Porto terminou todas as suas seis participações tendo como melhor resultado o 30º posto, por três vezes. Os dois pilotos conduzem uma Husqvarna.

Mário Patrão, Pedro Oliveira, Victor Oliveira e Bianchi Prata. Fontes: http://www.lusomotores.com http://www.lusomotores.com http://www.bianchiprata.com http://16valvulas.wordpress.com/
Mário Patrão, Pedro Oliveira, Victor Oliveira e Bianchi Prata
Fonte: lusomotores.com ; lusomotores.com ; bianchiprata.com; 16valvulas.wordpress.com/

Por hoje fico por aqui, amanhã falo sobre as restantes três categorias em disputa nesta edição do Rally Dakar, com especial destaque aos portugueses.

P.S: Neste dia do seu 45º aniversário desejo as melhoras ao Schumi.

Comentários

Artigo anteriorTécnica de Peso
Próximo artigoAguenta, Matic!
O Rodrigo adora desporto desde que se lembra de ser gente. Do Futebol às modalidades ditas amadoras são poucos os desportos de que não gosta. Ele escreve principalmente sobre modalidades, por considerar que merecem ter mais voz. Os Jogos Olímpicos, por ele, eram todos os anos.                                                                                                                                                 O Rodrigo escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.