Os ralis em Portugal continuam a ser uma das modalidades mais acarinhadas pelo povo. A proximidade com os intervenientes, que não se vê tanto nos circuitos, arrasta milhares para as estradas portugueses ao longo do ano para ver os melhores a nível nacional batalharem.

Em 2019, Ricardo Teodósio e José Teixeira saíram vencedores do Campeonato de Portugal de Ralis, e em 2020 procuram dar seguimento, e vencer outra vez. Mas, mais uma vez, terão concorrência forte. José Pedro Fontes e Inês Ponte continuam com o Citroen C3 R5 da Citroen Vodafone Team, com as novas evoluções e com provas dadas, como o domínio que se deu no WRC2 e WRC3 no Rali de Monte Carlo.

Bruno Magalhães continua com o Team Hyundai Portugal, e desta vez terá como navegador Carlos Magalhães. O piloto de Lisboa não tem companheiro, mas vai desdobrar-se nas frentes onde vai participar. Para além do Campeonato de Portugal de Ralis, o Team Hyundai Portugal também irá participar no Europeu de Ralis (FIA ERC). Bruno, assim, monta mais um projeto oficial, o último foi com a Peugeot Portugal, nos tempos do Peugeot 207 S2000.

Bruno Magalhães volta a apostar no Hyundai i20 R5 do Team Hyundai Portugal para 2020
Fonte: Team Hyundai Portugal

Armindo Araújo é a grande novidade para 2020. O piloto continua no Campeonato de Portugal de Ralis, mas muda de equipa e de montada. Armindo e Luís Ramalho vão estar sentados num Skoda Fabia R5 Evo, curiosamente o mesmo carro de Ricardo Teodósio e José Teixeira. Armindo, assim, deixa o Team Hyundai Portugal e segue para a The Racing Factory, estrutura que aposta forte em 2020.

Anúncio Publicitário

Por fim, em termos de candidatos ao título, o quarteto é completado por Pedro Meireles e Mário Castro. A dupla vai para o seu segundo ano de Volkswagen Polo GTI R5. Depois de um 2019 aquém das expetativas, espera-se que em 2020 a renovação do título de 2014 (com um Skoda Fabia S2000) seja possível.

Pedro Meireles vai para o seu segundo ano com o VW e espera-se que esteja mais adaptado
Fonte: Racing 4 You