logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

WRC 2019: Ott Tanak o novo rei?

A temporada de 2019 do WRC pode vir a ser histórica. O reinado francês está muito perto de acabar, com Ott Tanak a estar muito perto do título mundial quando faltam apenas duas provas para terminar o campeonato: o Rali de Espanha, onde o piloto da Toyota pode já sagrar-se campeão, e o Rali da Austrália.

Antes de continuarmos, vamos a contas. Já se disputaram 11 dos 13 ralis do WRC de 2019 e Ott Tanak tem sido, claramente, o principal nome desta edição do campeonato mundial. O piloto da Estónia venceu por seis vezes e terminou no pódio mais duas vezes, totalizando 240 pontos. Sébastien Ogier, campeão nos últimos seis anos, tem 212 pontos, fruto de três vitórias e de mais cinco pódios, já o outro candidato ao título, Thierry Neuville, tem 199 pontos, após duas vitórias e cinco pódios. Facilitando as contas, estão em disputa 60 pontos e Tanak tem 28 pontos de vantagem para Ogier e 41 para Neuville, ou seja, podemos ter campeão do mundo já em Espanha entre 24 e 27 de outubro, caso Tanak faça mais três pontos de Ogier.

Agora que os números estão esclarecidos, vamos falar do campeonato. O domínio Sebastien que acontece desde 2004, primeiro com Loeb e agora com Ogier já esteve perto do fim na temporada passada. O Toyota Yaris WRC e Ott Tanak já estiveram em boa sintonia, mas os três últimos ralis da temporada deitaram tudo a perder. As apostas para 2019 já davam todas Tanak como favorito e o piloto não está a desiludir.

Ogier está próximo de perder o seu trono
Fonte: Citroen Racing

Tanak liderou ralis este ano durante 109 classificativas, os restantes pilotos todos juntos lideraram 114, acho que este é o melhor número para mostrar a excelente temporada que Tanak está a fazer em 2019.

Para vencer não basta ser bom piloto, também é preciso ter um bom carro. O Toyota Yaris WRC já provou ser um bom carro. Esta é a terceira temporada do carro da marca japonesa no campeonato, e tirando o ano de 2017, onde mesmo assim venceu por duas vezes, o Yaris mostrou que é o melhor carro desta geração de WRCs, embora o Hyundai i20 WRC não fique muito atrás. O trabalho desenvolvido pela equipa de Tommi Makinen é soberbo e conseguiu atingir o topo de forma muito rápida.

Este vai ser o terceiro ano consecutivo onde o pódio final do campeonato vai ter Ott Tanak, Sébastien Ogier e Thierry Neuville, e não existem muitas dúvidas de que são os três melhores pilotos do WRC neste momento. No entanto, parece-me que fica claro que Tanak e Ogier estão ligeiramente a cima de Neuville.

O piloto belga também deverá ser o que tem mais pressão dos três. Ogier não tem nada a provar a ninguém. O facto de se mudar para a Citroen esta temporada só prova que não tem medo de desafios. Aliás, o facto de antes ter estado na M-Sport já o tinha provado. Ott Tanak tem estado muito bem nos últimos três anos, principalmente no último ano e meio. Já Neuville tem estado sempre próximo da frente, mas o grande investimento da Hyundai nunca resultou no que a marca quer, o título do WRC. São já seis anos de muito investimento e não conquistaram nada até agora. Com o título de pilotos praticamente perdido, a Hyundai vai querer manter a liderança do campeonato de construtores e assim finalmente ganhar algum campeonato. Neste momento oito pontos separam Hyundai e Toyota.

A pergunta que fica, no entanto, é outra: Terá Tanak um domínio como o de Loeb ou Ogier? A temporada de 2018 e esta indicam que é possível. Tem a palavra o piloto estoniano e, claro, os seus adversários.

Resumindo este artigo. Ott Tanak está muito perto de se sagrar campeão do WRC em 2019, num título que a acontecer será mais do que merecido. A Hyundai, por todo o trabalho que tem feito, também merece ficar com o título de construtores. No final de outubro, após a prova espanhola, ficaremos a saber se temos novo campeão ou se é preciso esperar até à Austrália.

Foto de Capa: Toyota Gazoo Racing WRC

O Rodrigo adora desporto desde que se lembra de ser gente. Do Futebol às modalidades ditas amadoras são poucos os desportos de que não gosta. Ele escreve principalmente sobre modalidades, por considerar que merecem ter mais voz. Os Jogos Olímpicos, por ele, eram todos os anos.                                                                                                                                                 O Rodrigo escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

O Rodrigo adora desporto desde que se lembra de ser gente. Do Futebol às modalidades ditas amadoras são poucos os desportos de que não gosta. Ele escreve principalmente sobre modalidades, por considerar que merecem ter mais voz. Os Jogos Olímpicos, por ele, eram todos os anos.                                                                                                                                                 O Rodrigo escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

[my_elementor_post_nav_output]

FC PORTO vs CD TONDELA