Ana Catarina Silva Pereira, guarda-redes do SL Benfica, começou a jogar Futsal aos 12 anos de idade no clube da sua terra natal, o Vilafranquense. Em 2004, Ana Catarina Pereira dificilmente acreditava que 14 anos depois se viria a tornar a melhor guarda-redes de Futsal do Mundo, mas a verdade é que alcançou mesmo esse objetivo.

Com 13 anos foi convidada a integrar a equipa de futsal de seniores do SL Benfica, acabando por aceitar o desafio, que não iria ser nada fácil de ultrapassar. Todavia, não desistiu daquele que era o seu sonho e hoje é, sem dúvida, uma das jogadoras mais influentes na equipa dos “encarnados” e das jogadoras mais conhecidas tanto no Futsal nacional como no internacional. 

O ano de 2018 foi um ano repleto de troféus coletivos e individuais e de cumprir feitos nunca antes alcançados. A guarda-redes portuguesa venceu, ao serviço do SL Benfica, o Campeonato Nacional, a Taça de Portugal e a Supertaça, ou seja, venceu todas as competições nacionais onde participou e alcançou assim o pleno. Já ao serviço da seleção nacional, Ana Catarina Pereira foi protagonista juntamente com “Naty”, guarda-redes da CRC Quinta dos Lombos, na passagem à Final Four do primeiro Campeonato da Europa Feminino, que se irá realizar em solo português, em Gondomar.

Ana Catarina Pereira marcou um golo de baliza a baliza durante a qualificação para a Final Four do UEFA Women’s Futsal EURO, em Oliveira de Azeméis
Fonte: SL Benfica

A guarda-redes que veste de águia ao peito foi considerada a segunda melhor guarda-redes do Mundo por duas vezes consecutivas, em 2016 e 2017, pela Futsal Planet. Mas como se costuma dizer “à terceira é de vez” e assim foi. No ano de 2018, o prémio UMBRO Futsal Award para a melhor guarda-redes foi mesmo para Ana Catarina Pereira, ficando a espanhola Silvia Outón em segundo lugar e na posição mais baixa do pódio a russa Anastasia Ivanova.

Este é um prémio individual mais do que merecido para a atleta portuguesa por tudo aquilo que fez enquanto representou o seu clube, o SL Benfica, durante toda a temporada bem como o contributo que deu à seleção de Portugal. A conquista deste troféu revela a qualidade das jogadoras portuguesas e demonstra que o Futsal feminino está em crescendo no nosso país, podendo mesmo ser considerado um dos melhores países do mundo no que respeita à prática da modalidade.

Acredito que a atleta do SL Benfica não se contentará com o que foi conquistado no ano de 2018 e para este ano de 2019, que está agora a começar, os objetivos estão cada vez mais altos. Agora que já venceu o prémio de melhor guarda-redes do mundo, que lhe escapava há muito tempo, vai em busca de realizar outro sonho: o de conquistar a Europa por Portugal.

Foto de Capa: SL Benfica

Artigo revisto por: Rita Asseiceiro

Comentários