Cabeçalho modalidadesDe entre os 14 convocados por Jorge Braz, para os encontros de cariz particular perante a seleção nacional da Rússia, apenas observamos a inclusão de um jogador que ainda não se estreou com as cores nacionais, o pivot Tunha, que atualmente joga pela formação do Belenenses. Ora, podemos considerar por isso que, caso se confirme a sua estreia nestes embates em solo russo, será um grande teste às qualidades do jogador português.

Frente a uma formação nacional que foi vice-campeã europeia e mundial no ano de 2016, e que ainda por cima atua perante os seus adeptos, num ambiente adverso para a nossa equipa, irá com certeza ser um exigente teste às capacidades físicas e mentais de Tunha, caso o selecionador Jorge Braz se decida pela estreia do seu jogador neste duplo confronto.

A experiência do atleta em questão, aliado à sua idade (32 anos), podem fazer com que os nervos não o atraiçoem numa eventual estreia, mas claro que irá ser um motivo de orgulho, não só para o jogador, como para o clube que ele representa na atualidade e todos os clubes por onde Tunha brilhou, entre os quais os Leões de Porto Salvo, o SL Olivais ou a Desportiva do Fundão, falando apenas nos clubes que ele representou no escalão máximo do Futsal nacional.

Todos os clubes por onde Tunha passou contribuíram para esta nova convocatória, que pode guiar à estreia pela seleção nacional Fonte: CF «Os Belenenses»
Todos os clubes por onde Tunha passou contribuíram para esta nova convocatória, que pode guiar à estreia pela seleção nacional
Fonte: CF «Os Belenenses»

A boa forma revelada neste início de temporada, aliada à qualidade que o jogador sempre demonstrou nas associações desportivas por onde foi construindo a sua carreira, já justificavam uma chamada para os trabalhos da seleção nacional, que finalmente chegou nestes encontros amigáveis. Mas, ao entrar numa lista de apenas 14 jogadores, é sinal que o selecionador confia na capacidade do atleta em questão, e pode perfeitamente voltar a chamá-lo, caso a resposta do jogador seja positiva. Para já, ainda são meras suposições, mas creio que o mais “complicado” está feito, que era integrar uma convocatória.

Agora, caso mostre serviço ao ser lançado a jogo, arrisca-se perfeitamente a ser convocado para a próxima grande competição, neste caso o campeonato europeu na Eslovénia. Assim se pode ver que o treinador nacional está atento ao bom trabalho que se vai fazendo nas equipas ditas “pequenas” e convoca jogadores com base na qualidade demonstrada e não só na camisola que envergam.

Anúncio Publicitário

Foto de Capa: CF «Os Belenenses»

Artigo revisto por: Francisca Carvalho