Anterior1 de 3Próximo

Cabeçalho Futebol Feminino

O Pavilhão Multiusos de Gondomar era palco da reedição da final do ano passado da Taça de Portugal. De um lado SL Benfica e do outro Novasemente GD voltavam a medir forças na prova rainha para levantar a tão desejada Taça. Os “encarnados” estavam em busca do quarto troféu consecutivo e a equipa de Espinho, que já tinha perdido três finais, queria levantar pela primeira vez na sua história o título.

Início de jogo a mostrar aquilo que o SL Benfica queria, era controlar o jogo a seu belo prazer e ter o domínio no meio campo da equipa adversária. As “encarnadas” estavam muito mais pressionantes e não deixavam a Novasemente CD sair do seu meio campo defensivo. Surgiram alguns remates de ambas as formações, porém, as duas guarda-redes estavam atentas aos lances.

Ao minuto 7, Maria, jogadora do SL Benfica, fez um mau passe e permitiu que Lídia, a oito da Novasemente CD, conseguisse recuperar. No frente a frente com a guarda-redes das “águias”, Lídia Fortes não conseguiu marcar porque estava lá Ana Catarina, que com uma grande mancha, para travar o remate.

No minuto seguinte, foi a vez de Sofia Ferreira. A capitã do Novasemente CD rematou em bico com força e a obrigar Ana Catarina a mais uma grande defesa esta tarde. Começava a equipa de Espinho a ter mais perigo no jogo. Mas a resposta das “encarnadas” não tardou muito.

Ao minuto 11, Sara Ferreira rematou com estrondo ao poste esquerdo duas vezes com jogadas quase a papel químico. Em poucos segundos, o perigo rondou a baliza da Novasemente CD com dois remates de fora da área, contudo, não passou de um susto para a guarda-redes Sara Wallace.

Raquel Santos, ala do SL Benfica, também quis ser protagonista desta final e começou a rematar com perigo. Em poucos minutos, a número 20 rematou duas vezes aos dois postes da baliza do Novasemente CD. Era já a quarta bola ao poste no jogo das “encarnadas” que tentavam de tudo, mas a bola não entrava.

Ao minuto 16, Júnior rematou à baliza de Ana Catarina, mas a guarda-redes do SL Benfica estava atenta e defendeu para canto. A bola parecia que não ia para a baliza, mas por precaução a número um das “encarnadas” desviou pela linha de fundo.

Emoção e oportunidades de perigo não faltaram nesta final de Taça de Portugal feminina, mas faltaram os golos. As duas formações foram para o intervalo com um zero a zero no marcador e esperavam melhorar na segunda parte, sobretudo, a sua pontaria e eficácia. Nas bancadas ficava a dúvida de quem seria a primeira equipa a marcar no jogo.

O treinador do SL Benfica, Bruno Fernandes, apontou o caminho para mais uma Taça de Portugal. A sua equipa não desiludiu e conseguiu a quarta consecutiva
Fonte: FPF

Retomada o segundo tempo, as equipas entraram muito atrapalhadas e o ritmo do jogo já não estava semelhante ao que tinha sido praticado na primeira parte. Contudo, não impossibilitou de surgirem oportunidades de perigo nem para um lado nem para o outro. Primeiro, um remate de Júnior, jogadora de Novasemente GD, obrigou Ana Catarina a nova defesa. E depois, a ala Fifó, que de um canto rematou e estava atenta Sara Wallace.

Ao minuto 5, surgiu aquilo que estava a ser adiado por muito tempo. Janice, que tantas vezes já tinha feito este movimento, recebeu um passe de Fifó, rodou sob a sua adversária e rematou para a baliza. Sara Wallace não conseguiu travar o remate da pivô encarnada. Estava feito o primeiro da tarde no jogo e para o SL Benfica.

Dois minutos depois, Beatriz Sanheiro, que na jogada anterior tinha cortado uma bola perigosa, fez falta na grande área e o árbitro assinalou penalti. A equipa de Espinho tinha a oportunidade de marcar através do castigo máximo. A capitã Sofia Ferreira encarregou-se da marcação, mas Bety, guarda-redes suplente do SL Benfica que entrou somente para este lance, defendeu o penalti. Tudo na mesma graças à 12 das “águias”.

Em poucos minutos, duas oportunidades para cada lado. Primeiro, Júnior voltou a tentar a sua sorte novamente e rematou de fora da área, mas o remate passou ao lado da baliza de Ana Catarina. Depois, Janice respondeu a altura com um remate ao poste, o quinto na partida para o SL Benfica.

As “encarnadas” depois do golo controlaram mais o jogo e a tinham muito mais posse de bola, como seria de esperar estando em vantagem. As duas formações rapidamente chegaram à quinta falta na segunda parte e este fator condicionou muito o processo defensivo de ambas.

Já com guarda-redes avançado em campo por parte da Novasemente, as oportunidades acabavam por surgir e por estar muito adiantada no terreno corria riscos também. Ao minuto 19, Pisko com um remate de bico ainda obrigou a mais uma defesa a Ana Catarina, que parecia brilhar em campo com a sua exibição.

E nada mais nada menos do que a mesma protagonista para marcar novamente. A guarda-redes do SL Benfica, Ana Catarina, aproveitou que não estava ninguém na baliza adversária e fez um golo de baliza a baliza que sentenciou a partida. Estava feito o dois a zero para as “encarnadas”. Um golo que dava mais uma Taça de Portugal ao clube da Luz.

O SL Benfica ganha assim então o seu quinto troféu desta competição, o quarto consecutivo, e volta a repetir pelo terceiro ano seguido a vitória frente à Novasemente GD na final. À terceira não foi mesmo de vez e a equipa de Espinho continua à procura da tão desejada taça para o seu palmarés, que já lhe escapa há muito tempo.

CINCOS INICIAIS:

SL Benfica – Ana Catarina (GR), Janice, Inês Fernandes, Fifó e Sara Ferreira

Novasemente GD – Sara Wallace (GR), Bianca Costa, Júnior, Lídia e Pisko

Anterior1 de 3Próximo

Comentários