A CRÓNICA: ASCENDENTE LEONINO DITOU UMA VITÓRIA JUSTA

Começou a caminhada para encontrarmos um novo campeão da época 2020/21, com Sporting CP e SL Benfica a tentarem arrancar da melhor maneira, neste jogo discutido no Pavilhão João Rocha. Como esperado, o jogo começou intenso e bem disputado, num ano claramente marcado pela ausência total de público nos quatro primeiros encontros.

Nos primeiros minutos, houve um golo de Pany Varela a finalizar uma brilhante jogada individual e a confirmar a superioridade teórica com que o Sporting partia para este encontro. Um dos principais chavões do desporto é que, em derbies, não há favoritos, mas neste caso o emblema leonino partia como ligeiro favorito, face ao excelente desempenho em todas as frentes nesta temporada, e porque já não perde um encontro oficial desde Janeiro… de 2020.

O jogo foi evoluindo, com mais situações de perigo junto da baliza defendida por Diego Roncaglio, sempre com boa resposta por parte do guardião brasileiro. O Benfica sempre que era possível também ameaçava a baliza de Guitta, mas com pouco discernimento e clarividência.

O Sporting é bem reconhecido como uma das equipas mais fortes do mundo nas bolas paradas, mas neste jogo provou um pouco do seu veneno. Falta junto à área de Zicky sobre Tiago Brito, pausa técnica para as águias e uma jogada preparada no treino, que permitiu a Tayebi surgir sozinho à entrada da área, a finalizar com grande classe e a empatar o jogo a uma bola.

Anúncio Publicitário

Este golo marcado fez bem aos encarnados, que se tornaram bem mais objetivos e criaram mais perigo junto da baliza leonina, sempre com resposta positiva de Guitta, a demonstrar a razão pela qual é reconhecido como um dos melhores do mundo na sua posição.

No último minuto desta parte, uma perda de bola infantil do Benfica foi superiormente aproveitada por Zicky, autor do golo que desequilibra as contas do marcador ao intervalo a favor do Sporting. Um resultado que acaba por ser o correto, pese embora a excelente réplica dada pelo seu adversário, sobretudo a partir do momento em que marcou o seu golo.

O segundo tempo arrancou com uma tentativa do Benfica ir atrás do resultado, criando um par de boas oportunidades, mas não conseguiu desfeitear o Keeper brasileiro. Mas o primeiro tento desta parte foi do Sporting, com uma jogada excelente do emblema leonino, a culminar com uma assistência brutal de Zicky para uma finalização superior de Cavinato, a dobrar a vantagem dos Leões no marcador.

O jogo partiu um pouco, passando a haver aquilo que os adeptos mais gostam e os treinadores mais detestam, um jogo completamente partido, com boas ocasiões junto de ambas as balizas.

Com o manter do resultado e vendo o resultado inalterado, Joel Rocha atrasou ao máximo a utilização do guarda-redes avançado, pois o Sporting tinha o limite de cinco faltas e a utilização do cinco para quatro dificulta a obtenção de faltas, dado que a superioridade numérica reduz o número de contatos individuais.

Contudo, a cerca de três minutos do final teve que recorrer a essa ferramenta, na tentativa desesperada de voltar a entrar na discussão do resultado, numa altura em que também o Benfica já tinha atingido o limite de faltas. Até ao fim, ainda houve alguns sobressaltos junto da baliza leonina, mas Guiitta esteve enorme.

O resultado não se alterou até ao fim, numa vitória justa do Sporting CP mas que deixa boas expetativas em relação ao desenrolar dos jogos, em princípio teremos mais um conjunto de grandes jogos cheios de emoção. O Sporting CP está, deste modo, em vantagem e no domingo há mais, desta feita no Pavilhão da Luz.

 

A FIGURA
Fonte: SL Benfica Modalidades

Zicky Té – Fez uma exibição muito positiva, e especialmente impressionante tendo em conta a sua tenra idade. O internacional português não acusa a pressão, como se comprova pelo golo marcado na final da Liga dos Campeões, e hoje somou mais um golo e uma assistência e provou a sua importância na equipa leonina.

O FORA DE JOGO

Robinho – Um dos grandes nomes do plantel encarnado, fortíssimo no confronto individual, não conseguiu fazer a diferença no encontro de hoje.

 

ANÁLISE TÁTICA – SPORTING CP

Nuno Dias montou uma estratégia que em muito se assemelhou ao verificado ao longo de toda a temporada, grande segurança defensiva e boa eficácia dos seus jogadores, num jogo muito bem disputado e onde a vitória assenta bem ao Sporting, superior em mais momentos de jogo.

5 INICIAL E PONTUAÇÕES

Guitta (8)

Erick Mendonça (7)

João Matos (C) (7)

Pany Varela (7)

Alex Merlim(7)

SUBS UTILIZADOS

Tomás Paçó (7)

Mamadú Ture (6)

Diogo Santos (7)

Taynan (6)

Diego Cavinato (7)

Pauleta (6)

Zicky Té (9)

Rocha (7)

 

ANÁLISE TÁTICA – SL BENFICA

Nem sempre bem jogado, mas em alguns momentos os encarnados estiveram por cima e a exibição não foi má. Há no entanto vários aspetos do jogo que podem e devem ser melhorados, começando pelo jogo de Domingo.

5 INICIAL E PONTUAÇÕES

Diego Roncaglio (7)

Nilson Miguel (6)

Arthur (6)

Robinho (5)

Jacaré (6)

SUBS UTILIZADOS

Afonso Jesus (6)

Silvestre Ferreira (6)

Tiago Brito (6)

Rafael Henmi (6)

Ivan Chishkala (6)

Hossein Tayebi (6)

 

Foto de capa: SL Benfica Modalidades

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome