Cabeçalho modalidadesNo passado fim-de-semana ficaram definidos os finalistas do play-off  no nosso principal escalão sénior. E, ao contrário do que eu vinha vaticinando em artigos anteriores, não teremos um encontro entre os eternos rivais de Lisboa, porque um deles, o Sporting Clube de Portugal, cumpriu a sua parte, mas o Sport Lisboa e Benfica não acompanha os leões na final, indo no seu lugar o Sporting Clube de Braga, com todo o mérito, diga-se. Já não é a primeira vez que o Benfica se deixa surpreender nestas fases prévias, tendo perdido nesta mesma fase com a Associação Desportiva do Fundão na época 2013/2014, quando o treinador dos beirões era o atual timoneiro dos encarnados, Joel Rocha.

Nesta próxima janela de transferências, a abordagem das águias ao mercado de Verão tem de ser bem mais efetiva, com algumas contratações de jogadores com experiência e internacionais pelos seus países, algo que tem de ser conjugado com uma aposta sustentada na formação. Bem sei que é algo que envolve enormes custos, mas é a única maneira de colocar o SLB num nível próximo do que o seu eterno rival tem neste momento. Porque, convenhamos, neste momento o SCP tem, de longe, o melhor plantel e o mais equilibrado em Portugal.

Um dos grandes obreiros desta presença histórica na final, o treinador Paulo Tavares Fonte: SC Braga
Um dos grandes obreiros desta presença histórica na final, o treinador Paulo Tavares
Fonte: SC Braga

Apesar dos resultados positivos esta época nos confrontos entre águias e leões, penso que, caso o emblema encarnado tivesse chegado à final do campeonato, teria sido derrotado pelo rival. Só que a eliminação tem custos ainda mais graves que em anos anteriores. Neste ano, os dois finalistas apuram-se para a UEFA Futsal Cup, ao invés de apenas ir o campeão nacional (a única exceção até este ano foi a época 2010/11, quando o Benfica era o campeão europeu em título e pôde ir um segundo representante nacional, neste caso o Sporting CP).

Assim sendo, na próxima temporada iremos ser representados por um habitué nestas andanças e por um estreante absoluto, o conjunto orientado por Paulo Tavares, que está na final com todo o mérito e vai ser um oponente complicado para o Sporting, que vai ter de se apresentar na máxima força para poder ser campeão nacional.

A partir do próximo fim-de-semana poderemos assistir às finais, e desta feita vou assistir como mero espetador, pois os meus dois principais clubes não estão presentes. Tenho uma ligeira inclinação pela equipa de Braga, em função da cor do equipamento e da simpatia e da admiração pelo que o clube arsenalista fez há relativamente pouco tempo no futebol de 11. Mas, neste momento, espero que sejam jogos muito bem disputados e que no fim ganhe a melhor equipa.

Foto de Capa: SC Braga

Comentários