Anterior1 de 2Próximo

A Elite Round da UEFA Futsal Champions League foi o fim na participação dos clubes portugueses em prova, SL Benfica e Sporting CP. No Leste (Cazaquistão e Rússia), as formações lusitanas tiveram dificuldades para passar os seus respetivos grupos e acabaram por deixar escapar o bilhete para a Final Four.

A primeira desilusão começou logo com os campeões nacionais, SL Benfica, pois à segunda jornada estava fora da discussão por um lugar. Depois, foi o atual Campeão Europeu, Sporting CP, que só precisava de um empate, mas nem isso conseguiu e não ultrapassou uma barreira russa apoiada por um pavilhão completamente cheio. Mas vamos à análise daquilo que foi os grupos tanto dos portugueses (Grupos B e C) como nos outros dois (Grupos A e D).

 

UM FRIO SIBERIANO E UM MKF TYUMEN TRAVAM CAMPEÃO EUROPEU

O Sporting CP começou esta Elite Round a encontrar um adversário que já tinha enfrentado na mesma ronda o ano passado, o Novo Vrijeme (Croácia). Foi um jogo tranquilo onde a equipa leonina venceu por 4-0, mas ainda assim partilhavam a liderança partilhada – ainda que com vantagem – com os anfitriões desta fase, o MKF Tyumen (Rússia), que tinham vencido por 3-0 o Ayat (Azerbaijão).

A segunda jornada trouxe boas notícias para os atuais campeões europeus, mas ainda assim não se livraram de suar um bocado para ultrapassar o Ayat. Os cazaques ainda marcaram primeiro, mas depois os verdes e brancos tomaram conta do jogo terminaram com um resultado favorável de 5-2. A segunda boa notícia foi o facto de o MKF Tyumen ter deslisado contra o Novo Vrijeme (3-3) e assim dar a liderança isolada do Grupo B. Contudo, foi uma falsa esperança para a equipa portuguesa.

Depois de duas vitórias consecutivas, o Sporting apenas precisava de apenas empatar, mas não foi conseguido o objetivo…
Fonte: Sporting CP

O Sporting entrou em campo a precisar somente de empatar para passar para a próxima fase, mas já se sabe que quando há este pequeno pormenor de um momento para o outro tudo pode mudar. E foi isso que aconteceu aos leões. O MKF Tyumen começou da melhor maneira o jogo e marcou logo aos sete segundos e, a partir daqui, o sonho dos verdes e brancos foi destruído pouco a pouco. O Sporting até teve muito melhor na partida, mas os russos foram mais eficazes junto da baliza de Gonçalo Portugal, que viriam a ganhar por 1-3.

Os leões falham assim a sua quarta Final Four consecutiva e, pior ainda, perdem a possibilidade de revalidar o título da UEFA Futsal Champions League, que tinham vencido o ano passado em Almaty.

SL BENFICA HIPOTECOU ESPERANÇAS DESDE CEDO

A participação do SL Benfica no Cazaquistão ficou marcada pelas duas derrotas nos dois primeiros jogos, algo que acabou com as esperanças da equipa portuguesa seguir em frente na competição.

Já desde a realização do sorteio que se adivinhava uma tarefa hercúlea para os encarnados, inseridos num grupo com os italianos do ASD Pesaro Calcio a 5, os espanhóis do AD El Pozo Murcia e o Kairat AFC, equipa cazaque que foi sorteada para acolher este grupo C da ronda de Elite. No primeiro dia de competição, o Benfica tinha pela frente o Pesaro Calcio a 5, e logo neste jogo as aspirações das águias ficaram comprometidas, com uma derrota por 5-1.

Seguia-se um jogo altamente decisivo, contra a equipa do país vizinho, pois tudo o que não fosse uma vitória encarnada significava o adeus dos benfiquistas às hipóteses de chegar à final four, enquanto que uma vitória do Murcia os deixava a apenas um empate da fase final. Infelizmente, o jogo caiu para os lados dos espanhóis, um triunfo por 4-2, que significava o fim da aventura europeia nesta temporada nesta ronda de Elite.

Doze anos depois, o ElPozo Murcia vai marcar presença numa Final Four
Fonte: ElPozo Murcia FS

Mas ainda havia um último jogo para disputar, perante a equipa da casa, para tentar salvar a honra e pelo menos evitar o último lugar, só possível com um triunfo. Foi isso mesmo que sucedeu, uma vitória por 5-3, garantindo o terceiro lugar neste grupo, dominado pelo El Pozo Murcia, que volta a uma fase final do principal troféu europeu de clubes 12 anos depois, com sete pontos em três jogos, fruto de duas vitórias e um empate muito saboroso com o Pesaro, no último jogo, já que era um resultado que garantia a vaga na final a quatro aos murcianos.

Anterior1 de 2Próximo

Comentários