Anúncio Publicitário

cab hoquei

Vamos fazer uma pausa no campeonato e vamos até Espanha, mais concretamente até Mieres. Foi lá que se disputou mais uma edição do campeonato da Europa de hóquei feminino.

Portugal é uma equipa com tradição nesta prova, tendo já por três vezes conquistado o troféu, e procurava acrescentar mais um título ao seu palmarés. Este ano, o campeonato disputava-se apenas a quatro equipas, destacando-se a ausência da Alemanha. Assim, os adversários das jogadoras portuguesas seriam as selecções da Espanha, França e Itália.

Anúncio Publicitário
Carlos Pires, selecionador nacional. http://2.bp.blogspot.com
Carlos Pires, selecionador nacional.
http://2.bp.blogspot.com

E Portugal não podia ter tido melhor início. Frente à Itália e à França, Portugal goleou as duas equipas. Frente às italianas, a vitória foi por 7-3, e frente à França, campeã mundial, houve uma goleada, de 8-3. Para o último jogo, frente à anfitriã, Espanha, as portuguesas procuravam fazer o pleno e passar em primeiro. E assim foi. Uma vitória frente à selecção espanhola, uma selecção que é sempre uma pedra no sapato de Portugal no que toca ao hóquei – os dois últimos campeonatos europeus (vitória da Espanha na final frente a Portugal) demonstram isso. Portugal venceu por 4-2 e mostrava cada vez mais argumentos para vencer a prova. Nas meias-finais, num modelo onde o 1º do grupo defronta o 4º e o 2º o 3º, Portugal voltou a apanhar e a derrotar a França, por 7-1, em mais uma demonstração de qualidade das jogadoras portuguesas.

Selecção Portuguesa de hóquei  http://img0.rtp.pt
Selecção Portuguesa de hóquei
Fonte: rtp.pt

Na final, Espanha e Portugal voltavam a defrontar-se, numa reedição dos dois últimos campeonatos. E foi aí que a coisa já não foi tão bonita como estava a ser, até então. Portugal caiu com estrondo perante a Espanha, ao ser derrotado por 7-0. A Espanha teve sempre o controlo do jogo e os contornos de goleada começaram a tomar forma logo no início da segunda parte. Portugal fica mais uma vez no segundo lugar, um lugar que sabe a pouco, face ao que as portuguesas produziram neste Europeu. Há, até, um sentimento de desilusão e frustração face ao resultado, pois Portugal já tinha provado que seria possível vencer a Espanha.
Mas, mais uma vez, e tal como no hóquei masculino, a Espanha volta a ser o nosso pesadelo e volta a matar a esperança portuguesa em conquistar títulos. Mas, ainda assim, as jogadoras portuguesas devem olhar para o que fizeram de bom no Europeu e acreditarem nelas, pois existe qualidade.

Anúncio Publicitário