Anterior1 de 3Próximo

A primeira edição da Elite Cup teve lugar em Coimbra, onde os oito primeiros classificados da época 2015/2016 de Hóquei em Patins “aqueceram” os motores rumo à próxima temporada. O formato da competição (jogos a eliminar, com quatro encontros por dia, desde a passada sexta-feira até ao dia de hoje, contando com as muito elogiadas novidades da contagem do tempo de ataque[45 segundos] e do aumento dos descontos de tempo[em vez de um em cada parte, pôde usar-se um desconto de tempo de um minuto e dois de meio tempo a qualquer altura do jogo]) agradou à maior parte dos intervenientes, e contou ainda com transmissão televisiva dos principais jogos, o que demonstra, de certa forma, a credibilidade dada à prova.

No primeiro dia, imperou a lei do mais forte, com os quatro primeiros classificados a superiorizar-se aos adversários que terminaram a última temporada entre o 5º e o 8º posto na tabela classificativa da 1ª Divisão de Hóquei em Patins. O Benfica ( campeão) derrotou o Turquel (8º) por  6-1, o Porto (2º) venceu o AJ Viana (7º) por 9-2, a Oliveirense (3ª) bateu o Valongo (6º) por 2-1, e o Sporting (4º) superiorizou-se ao Óquei de Barcelos (5º) por 4-1.

Os derrotados e os vencedores do dia inaugural enfrentar-se-iam no dia seguinte. Óquei de Barcelos e Juventude de Viana garantiram a disputa do 5º e 6º lugar da Elite Cup, marcada para hoje, ao baterem, respectivamente, Turquel (6-3) e Valongo (5-4), equipas que, dadas as duas derrotas, tinham as ambições limitadas ao 7º lugar da prova. Nas meias-finais, o Porto dizimou a Oliveirense por 9-3, e o Sporting, num jogo repleto de emoções e golos, venceu o Benfica por 7-6.

Domingo abriu com a disputa do 7º lugar, conquistado pelo Turquel, depois de derrotar o Valongo por 3-2. Mais tarde, o Óquei de Barcelos garantiria o 5º posto, ao derrotar o Juventude de Viana por 5-2 e, no jogo de atribuição de 3º e 4º lugar coube à Oliveirense garantir o último lugar do pódio, depois de vencer o Benfica por 6-1. Chegávamos, pois, à final do torneio, onde FC Porto e Sporting eram intervenientes, cada um à procura da vitória e do consequente embalo moral para objectivos diferentes – os dragões para tentar derrotar o campeão nacional e europeu, Benfica, na Supertaça de Óquei, que se disputa no próximo fim-de-semana, e os leões para marcarem uma posição no panorama nacional do desporto. Nenhuma das equipas abordaria, portanto, esta final, com leviandade.

Anterior1 de 3Próximo

Comentários