Na tarde de domingo e perante mais de dois mil espetadores nas bancadas do pavilhão número um do complexo desportivo das águias, Benfica e Gijón disputaram uma final extremamente equilibrada e de grande promoção ao hóquei em patins feminino. Naquele que foi o primeiro jogo decisivo entre portuguesas e espanholas, o Club Patín Gijón levou a melhor, tendo vencido por 4-3.

O Benfica, tal como acontecera na meia-final, não começou bem e num lance de insistência, que aparentou ser precedido de falta sobre Marlene Sousa, Julieta Fernández fez o 1-0. As encarnadas responderam e quase que chegavam ao empate. Valeu Elena González.

Disputados cerca de seis minutos de jogo, Marta González viu um cartão azul por ter feito um enganchamento sobre Inês Vieira. Marlene Sousa, encarregada da marcação do livre-direto, não desperdiçou e empatou a partida.

Rubén Muñoz, a cumprir a segunda temporada ao serviço do Gijón, conquistou a sua primeira Euroliga desde que chegou à equipa catalã
Fonte: BnR/Carlos Silva

Num encontro que se demonstrava equilibrado, as duas guarda-redes iam brilhando, mas devido a um ressalto ganho pelas espanholas junto da baliza encarnada, María Díez fez o 2-1. Logo a seguir, María Díez viu um cartão azul por uma falta dentro da sua grande área. “Maca” Ramos, com uma grande chance para restabelecer o empate, stickou por cima.
Em situação de superioridade numérica, o Benfica não teve nenhuma oportunidade de realce, tendo até sido o Gijón a dispor da melhor chance, que foi negada por Maria Vieira.
O tempo ia correndo e o Benfica ameaçando, mas a bola não entrava. “Maca” Ramos, Marlene Sousa e as irmãs Lopes iam deixando as águias perto do empate.

A faltarem cerca de nove minutos para o intervalo, “Maca” viu-lhe um golo ser anulado devido a uma falta cometida antes do esférico ter feito balançar as redes de Elena González. Por seu lado, o Gijón, mais tranquilo em rinque, apenas atacava pela certa, mas isso não impedir as espanholas de criar perigo. Por duas vezes, a equipa da região da catalunha ficou perto do terceiro golo da tarde.

Anúncio Publicitário

Finalizada a primeira parte, o Gijón foi a vencer por 2-1 para os balneários. Contudo, consoante o que ambos os conjuntos haviam apresentado em pista, o empate seria o resultado mais justo. Porém, as bolas que contam são as que entram e as espanholas fizeram as redes balançar em duas ocasiões e o Benfica apenas numa.