logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

OC Barcelos 2-5 FC Porto: Dragões a uma vitória da Final

modalidades cabeçalho

A CRÓNICA: PORTISTAS SÓ GARANTIRAM VITÓRIA NO FIM

O OC Barcelos tinha a oportunidade de igualar a eliminatória, jogando no Pavilhão Municipal de Barcelos. Já o FC Porto tinha uma oportunidade para alargar a vantagem nas Meias Finais e ficar a uma vitória dos duelos finais.

Aos 4´, Gonçalo Alves teve a primeira grande oportunidade do jogo num livre direto. No entanto, Conti defendeu a tentativa do artilheiro portista. Dois minutos depois, o mesmo Gonçalo Alves fez o golo numa stickada à entrada da área depois de Telmo Pinto devolver o passe.

A vantagem portista durou pouco. No minuto seguinte, André Centeno restabeleceu o empate.

O jogo esteve intenso com vários lances de perigo criados de parte a parte. O resultado é que só viria a mudar perto do intervalo. Primeiro, a 4´ do fim, Giménez completou a reviravolta de livre direto pela décima falta dos dragões. No minuto seguinte, Gonçalo Alves bisou, numa jogada de insistência, e a igualdade manteve-se até ao intervalo.

No segundo tempo, o ritmo de jogo não abrandou e a 14´ do final, Gonçalo Alves fez o hat-trick na recarga a um livre direto defendido pelo guarda redes do OC Barcelos.

Já perto do fim, os dragões garantiram a vitória. A 5´, Telmo Pinto e, no minuto seguinte, Mena, ambos em jogadas individuais, estabeleceram o resultado final.

A FIGURA

Gonçalo Alves – O goleador do FC Porto foi importante na vitória. Fez os três primeiros tentos da equipa e mostrou-se persistência, mesmo quando as coisas não lhe correram bem. Nota ainda para Xavi Malián, também decisivo com várias intervenções, algumas das quais de dificuldade elevada.

O FORA DE JOGO

Muitas faltas cometidas – As equipas expuseram-se muito com os lances faltosos e acabou por provocar várias interrupções no encontro e deram oportunidades ao adversário de bola parada. 13 faltas para o OC Barcelos e 18 para o FC Porto. Contudo, também foi o resultado de um jogo bastante intenso de parte a parte.

 

 ANÁLISE TÁTICA – OC BARCELOS

Rui Neto montou a equipa para jogar taco a taco. A equipa cumpriu, exceto na eficácia ofensiva.

5 INICIAL E PONTUAÇÕES

Conti (7)

Luís Querido (6)

Dario Giménez (7)

Danilo Rampulla (6)

 Alvarinho (6)

SUBS UTILIZADOS

 Joka (-)

Zé Pedro (6)

 André Centeno (7)

Joca Guimarães (6)

Miguel Rocha (6)

ANÁLISE TÁTICA – FC PORTO

Ricardo Ares tentou ser agressivo na disputa da bola e correu riscos perante um adversário com bastantes argumentos. Só na segunda parte conseguiu estabilizar defensivamente.

5 INICIAL E PONTUAÇÕES

Xavi Malián (7)

Telmo Pinto (7)

Xavi Barroso (6)

Rafa (6)

Gonçalo Alves (8)

SUBS UTILIZADOS

Tiago Rodrigues (6)

Carlos Ramos (6)

Reinaldo Garcia (6)

Ezequiel Mena (7)

Carlo Di Benedetto (6)

Foto de Capa: Bola na Rede

Curioso em múltiplas áreas, o desporto não podia escapar do seu campo de interesses. O seu desporto favorito é o futebol, mas desde miúdo, passava as tardes de domingo a ver jogos de basquetebol, andebol, futsal e hóquei nacionais.

Curioso em múltiplas áreas, o desporto não podia escapar do seu campo de interesses. O seu desporto favorito é o futebol, mas desde miúdo, passava as tardes de domingo a ver jogos de basquetebol, andebol, futsal e hóquei nacionais.

[my_elementor_post_nav_output]

FC PORTO vs CD TONDELA