A CRÓNICA: O EMPENHO ERA TANTO QUE SÓ PODIA DAR EMPATE 

As duas equipas candidatas ao título tinham cumprido nas duas primeiras jornadas e ambas já tinham derrotado rivais candidatos ao título. O SL Benfica derrotou na primeira ronda, o FC Porto, e o Sporting CP derrotou a UD Oliveirense na segunda.

A primeira parte foi muito intensa, mas com poucas oportunidades de golo. A equipa que esteve mais perto de marcar foi o Sporting que apostou mais num jogo em ataque rápido. Primeiro aos 17 minutos por Pedro Gil que atirou ao poste da baliza de Pedro Henriques após boa movimentação. No minuto seguinte, a equipa leonina ainda teve um pénalti a seu favor, não aproveitado por Toni Pérez. Do lado da equipa da casa, foi Nicolía a obrigar Girão a fazer uma grande defesa o mais perigoso até ao intervalo.

SL Benfica e Sporting CP tinham cumprido nas duas primeiras jornadas e ambas já tinham derrotado rivais candidatos ao título.
Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

A etapa complementar começou praticamente com nova oportunidade para o Sporting marcar. Aos três minutos, Diogo Rafael foi descuidado ao levar as mãos às costas de Romero que acabou por cair dentro da área benfiquista. Verona ficou encarregado de marcar o penálti e não falhou.

O italiano viria a dispor de novo penálti para alargar a vantagem dos visitantes depois de nova infração de Diogo Rafael dentro da área do Benfica. No entanto, Pedro Henriques conseguiu defender desta vez e manteve-se a vantagem pela margem mínima. O Sporting viria ainda a ter uma nova oportunidade por Verona que aproveitou um mau passe do capitão encarnado, Valter Neves. Contudo, o internacional italiano acabaria por mandar ao poste da baliza.

Anúncio Publicitário

Por outro lado, o Benfica não deixava de visar a baliza de Ângelo Girão e acabaria por chegar ao empate. Ordoñez rodou sobre o seu oponente direto e atirou para o empate quando ainda faltavam 15 minutos para o final do jogo.

No minuto seguinte, o Benfica viria a ter um livre direto a seu favor por os rivais ter chegado à décima parte. Valter Neves não conseguiu bater o o guarda-redes do Sporting.

Até ao fim da partida, destaque para várias defesas de Girão que permitiram a que o Sporting saísse do Pavilhão da Luz com um ponto.

Empate acaba por ajustar-se, apesar do ascendente do Benfica, na parte final da partida.

A FIGURA

Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

Girão – O guarda-redes leonino fez várias defesas importantes ao longo de todo o jogo. No entanto, depois de consentir do Sporting consentir o empate, o internacional português teve várias intervenções essenciais para manter o empate no Pavilhão da Luz.

 

O FORA DE JOGO

SL Benfica e Sporting CP tinham cumprido nas duas primeiras jornadas e ambas já tinham derrotado rivais candidatos ao título.
Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

Diogo Rafael – O jogador do SL Benfica acabou por cometer duas infrações dentro da área, possibilitando dois penaltis aos rivais. Um deu o golo dos leões e foi nesse que o internacional português foi mais negligente a abordar o lance.

 

ANÁLISE TÁTICA – SL BENFICA

O Benfica começou por ter mais posse de bola na primeira parte, tentando ter mais controlo de jogo. Na segunda parte e em especial, depois do golo do Sporting, a equipa da casa apostou essencialmente em ataques rápidos, com Ordoñez e Nicolía, em destaque.

CINCO INICIAL E PONTUAÇÕES

Pedro Henriques (7)

Valter Neves (6)

Diogo Rafael (5)

Nicolia (7)

 Ordoñez (7)

SUPLENTES UTILIZADOS

Miguel Vieira (6)

Aragonez (6)

 Lamas (6)

Gonçalo Pinto (6)

 

ANÁLISE TÁTICA – SPORTING CP

Os sportinguistas começaram por apresentar um ataque dinâmico com a troca de bola constante. O 1×1 foi usado durante boa parte do jogo por jogadores como Romero, Pedro Gil ou Toni Perez, abrindo brechas na defensiva adversária. Já na segunda parte, a equipa leonina tentou fazer um jogo assente na posse de bola, em especial depois do golo leonino.

CINCO INICIAL E PONTUAÇÕES

Girão (8)

Font (6)

 Romero (6)

Verona (7)

Perez (6)

SUBS UTILIZADOS

Platero (6)

Souto (6)

Telmo Pinto (6)

Pedro Gil (7)

Zé Diogo (-)