logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

SL Benfica 3-0 FC Porto: Águias empatam final com outra imagem

modalidades cabeçalho

A CRÓNICA: SL BENFICA MOSTROU-SE MAIS SÓLIDO

Tudo empatado novamente. Depois de no primeiro jogo ter o FC Porto mostrado a sua superioridade, foi o SL Benfica a mostrar que tem argumentos para discutir o título nacional.

Os encarnados começaram a criar oportunidades desde bem cedo no jogo. Já os portistas mostraram mais dificuldades em chegar com perigo à baliza adversária e só perto do meio do primeiro tempo conseguiu dar mais trabalho a Pedro Henriques.

A 12´ do intervalo, Manrubia fez uma stickada de longe que foi parar atrás da baliza dos dragões. Nicolía aproveitou a sobra para rematar contra Malián e o esférico acabou por entrar nas redes.

O Porto não conseguia desmontar a boa organização da equipa da casa, enquanto o Benfica tentava gerir o ritmo de jogo. Os visitantes ficaram sem Mena até ao intervalo por ter ficado a sangrar depois de atingido inadvertidamente pelo stick de Diogo Rafael.

O minuto de maior emoção foi mesmo o derradeiro antes do intervalo. Primeiro, o Benfica chegou à décima falta, mas Gonçalo Alves não conseguiu bater Pedro Henriques de livre direto. A seguir, foi o Porto a alcançar a décima falta. Xavi Malián susteve o remate de Ordoñez.

No entanto, logo a seguir à marcação, Gonçalo Alves jogou a bola no chão e foi assinalada grande penalidade para os encarnados. O guarda redes portista conseguiu novamente parar o remate desta vez de Carlos Nicolía, mas na sequência do lance num mau alívio da defesa portista, Manrubia ficou com o esférico e assistiu Lucas Ordoñez para o 2-0 a dois segundos do descanso.

Na segunda parte, o Porto entrou com mais posse e a procurar rapidamente marcar. Só que à medida que os minutos passavam, a equipa lisboeta apresentava um melhor controlo das operações e estava cada vez mais confortável no jogo com várias oportunidades para alargar a vantagem.

Aos 7´, boa triangulação entre Ordoñez e Nicolía com este último a assistir o compatriota para o 3-0 ao desviar a bola à boca da baliza.

O Porto tentou até final chegar ao golo com o Benfica mais instalado na sua área defensiva. Contudo, foram poucos os desequilíbrios criados e o jogo tornou-se muito partido com os encarnados a tentarem aproveitar o contra-ataque para tornar o resultado mais pesado.

A FIGURA

Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

Lucas Ordoñez – O internacional argentino bisou na partida e mostrou sentido de oportunidade a visar a baliza adversária. Mostrou boas combinações com os seus colegas, nomeadamente Pol Manrubia e Carlos Nicolía.

O FORA DE JOGO

Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

Gonçalo Alves O goleador portista esteve em dia não. Tal como no primeiro jogo, não conseguiu ser eficaz nas bolas paradas e teve mais oportunidades para isso. Em jogo corrido também não foi capaz de bater o guarda redes encarnado e mostrou-se desconcentrado por vezes, nomeadamente no lance do segundo golo encarnado ao não lutar pela bola e a deixar que chegasse a Manrubia.

 

ANÁLISE TÁTICA – SL BENFICA

Nuno Resende apresentou uma equipa bastante mais organizada na defesa do que no primeiro jogo da Final. No ataque, as combinações rápidas entre os jogadores encarnados deram muito trabalho ao adversário. Em vantagem, na segunda parte, os encarnados recuaram e apostaram sobretudo no contra-ataque para levar perigo à baliza azul e branca.

5 INICIAL E PONTUAÇÕES

Pedro Henriques (6)

Diogo Rafael (6)

Edu Lamas (6)

Poka (6)

Ordoñez (8)

SUBS UTILIZADOS

Rodrigo Vieira (-)

Pol Manrubia (7)

Gonçalo Pinto (6)

Nicolía (8)

Zé Miranda (-)

ANÁLISE TÁTICA – FC PORTO

A equipa de Ricardo Ares não teve acutilância no ataque, apesar de a organização defensiva ter estado a um nível razoável. Os portistas sofreram o primeiro golo, na sua melhor fase do primeiro tempo, e o segundo à beira do intervalo com a equipa já com a cabeça no descanso. Faltou maior agressividade na disputa pela bola e rapidez na execução dos lances no movimento ofensivo.

5 INICIAL E PONTUAÇÕES

Xavi Malián (7)

Telmo Pinto (5)

Reinaldo Garcia (5)

Rafa (5)

Gonçalo Alves (5)

SUBS UTILIZADOS

Tiago Rodrigues (-)

Carlos Ramos (-)

Xavi Barroso (5)

Ezequiel Mena (5)

Carlo Di Benedetto (5)

Foto de Capa: Carlos Silva / Bola na Rede

Curioso em múltiplas áreas, o desporto não podia escapar do seu campo de interesses. O seu desporto favorito é o futebol, mas desde miúdo, passava as tardes de domingo a ver jogos de basquetebol, andebol, futsal e hóquei nacionais.

Curioso em múltiplas áreas, o desporto não podia escapar do seu campo de interesses. O seu desporto favorito é o futebol, mas desde miúdo, passava as tardes de domingo a ver jogos de basquetebol, andebol, futsal e hóquei nacionais.

[my_elementor_post_nav_output]

FC PORTO vs CD TONDELA