No que se refere à participação da comitiva portuguesa nesta competição, apesar de não ter sido conquistada qualquer medalha, foram atingidas diversas marcas de relevo pelos 8 nadadores que se deslocaram à Dinamarca, com vários atletas a retirarem tempos às suas melhores marcas e, em alguns casos, às melhores marcas nacionais.

Alexis Santos, nadador do Sporting e uma das principais figuras da comitiva portuguesa, atingiu a final dos 200m Estilos, ficando em sétimo lugar, com um novo recorde pessoal nesta disciplina: 1m54,85s. Alexis ficou ainda em 11º nos 100m Estilos (53,34s) e bateu o recorde nacional nos 50m Costas com uma marca de 23,86s. No entanto, este tempo não foi suficiente para ir além das Meias-Finais.

O nadador do Galitos de Aveiro, Diogo Carvalho, alcançou a melhor classificação portuguesa nesta competição na disciplina de 200m Estilos. Conseguiu apurar-se para a nona final consecutiva nesta prova, ficando pela quarta vez no quarto lugar. Desta vez ficou apenas a dois centésimos das medalhas.

Diogo participou ainda nos 200 m Estilos (15º lugar com 53,63s) e 200 m Mariposa (19º com 1m56,03s).

Diogo Carvalho ficou muito próximo do pódio Fonte: Federação Portuguesa de Natação
Diogo Carvalho ficou muito próximo do pódio
Fonte: Federação Portuguesa de Natação

O jovem João Vital, nadador de 19 anos do Sporting, aproveitou esta competição para bater dois recordes pessoais, nos 400m Estilos (oitavo lugar com 4m09,19s) e 400m Livres (32º lugar com 3m50,92s), participando ainda nos 200m Estilos, onde ficou em 37º com o tempo de 2m00,20s.

Anúncio Publicitário

Gabriel Lopes, nadador do Louzan Natação, apresentou uma forma superior a tudo o que já havia demonstrado anteriormente, completando um pleno de recordes pessoais: participou em 5 provas, bateu 5 recordes pessoais.

Bateu o seu recorde pessoal nos 200m Estilos (1m56,14s), alcançando o 12º lugar, nos 50m Costas (24,14s), onde ficou em 22º lugar e nos 200m Mariposa (1m58,90s), em que terminou na 29ª posição. Nos 100m Costas, para além de ser a sua melhor marca pessoal, alcançou também um recorde nacional, fazendo o percurso em 51,68s, terminando a prova em 16º lugar.

Também nos 100m Estilos bateu o seu recorde pessoal mas, apesar de ter conquistado o 16º lugar nas eliminatórias, lugar que daria acesso às meias-finais, o facto de os regulamentos não permitirem que mais de dois atletas de cada país sejam apurados para as meias-finais prejudicou-o, visto que Alexis Santos e Diogo Carvalho já tinham garantido a qualificação com melhores tempos que Gabriel.

Ainda na vertente masculina, Miguel Nascimento, atleta do Benfica, participou em três provas: 50m Livres (46º lugar com 22,12s), 200m Mariposa (25º com 1m57,33s) e ainda 200m Livres, onde bateu o seu recorde pessoal com o tempo de 1m46,03s, o que lhe valeu o 25º lugar da prova.

Comentários

Artigo anteriorDefender para vencer
Próximo artigoNeil Robertson volta aos troféus 18 meses depois
Presença assídua nos jogos de futebol do clube da sua terra (Lourinhanense) e do clube do seu coração (Benfica), o Diogo é um fã de desporto em geral. Defensor de discussões construtivas em que o resultado final seja todos os envolvidos aumentarem os seus conhecimentos sobre o tema abordado, sem que existam ofensas ou discriminações por qualquer tipo de opinião.                                                                                                                                                 O Diogo não escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.