AS PRIMEIRAS 32 ESCOLHAS

No primeiro dia do NFL Draft de 2021, foram várias as escolhas que coincidiram com as previsões dos analistas, mas também algumas surpresas em certas posições.

Como se esperava, com a primeira escolha do Draft, os Jacksonville Jaguars escolheram Trevor Lawrence, quarterback vindo de Clemson e visto por muitos como a futura estrela da NFL e um dos melhores quarterbacks a sair do futebol americano universitário. Depois de três anos de muito sucesso ao nível universitário, o jovem de 21 anos vai receber as “chaves” do franchise e tem todas as esperanças da equipa nos seus ombros.

Anúncio Publicitário

Na segunda posição os New York Jets selecionaram Zach Wilson, quarterback de BYU, um atleta muito talentoso e que irá substituir Sam Darnold. Sabendo das dificuldades que irá enfrentar em Nova Iorque, não será tarefa fácil tornar os Jets uma equipa competitiva, mas com Mike LaFleur ao lema e o talento de Wilson, podemos esperar uma equipa mais entusiasmante no plano ofensivo.

A primeira “surpresa” surgiu na terceira escolha. Depois de muita incerteza e poucas informações provenientes da estrutura dos San Francisco 49ers, a equipa optou por escolher Trey Lance, quarterback vindo de North Dakota State University. Apesar de não ter tanta experiência como outros jogadores da mesma posição presentes neste Draft, as suas capacidades técnicas e atléticas convenceram a organização a arriscar. Será interessante ver a forma como evolui e se adapta a um nível de intensidade e dificuldade mais elevado do que aquele a que estava habituado.

Kyle Pitts e Ja’Marr Chase foram escolhidos por Atlanta Falcons e Cincinnati Bengals, respetivamente, e seguiram-se Jaylen Waddle (Miami Dolphins), Penei Sewelloffensive tackle promissor que vai proteger Jared Goff em Detroit -, Jaycee Horn (Carolina Panthers) e Patrick Surtain (Denver Broncos).

A primeira surpresa aconteceu na 10.ª posição quando os Dallas Cowboys trocaram a sua escolha com os rivais de divisão, Philadelphia Eagles, que escolheram DeVonta Smith, wide receiver vindo de Alabama que venceu o troféu Heisman em 2020/21.

Não demorou muito até à segunda escolha inesperada, e possivelmente a mais surpreendente da noite. Os New York Giants trocaram a 11.ª posição com os Chicago Bears, que conseguiram Justin Fields, quarterback de Ohio State, que vai assumir um papel determinante no futuro da equipa. Um jogador talentoso, certeiro, e com uma potencial enorme. Depois de tantos Drafts de má memória para os adeptos de Chicago, parece que este foi um tiro certeiro.

Os Dallas Cowboys reforçaram a sua defesa com Micah Parsons, visto por vários analistas como um dos melhores jogadores defensivos disponíveis, os Los Angeles Chargers fortaleceram a sua linha ofensiva, bem como os Jets, e na 15.ª posição os New England Patriots conseguiram exatamente aquilo que queriam: Mac Jones, quarterback vindo de Alabama, um gestor de jogo tal como Bill Belichick gosta.

Na 17.ª posição os Las Vegas Raiders surpreenderam pela negativa ao escolherem Alex Leathewood, tackle de Alabama que era visto como uma escolha de segunda ronda e causou alguma surpresa ao ter sido selecionado tão cedo.

Depois de uma eliminação embaraçosa nos playoffs da época transata, os Pittsburgh Steelers reforçaram o seu jogo em corrida com a 24.ª escolha: Najee Harris, running back energético e forte fisicamente que pode ter um impacto imediato na equipa.

Por fim, os Cleveland Browns conseguiram Greg Newsome II, cornerback com bastante potencial, os Green Bay Packers, que horas antes do Draft ficaram a saber que o seu quarterback e MVP da última temporada, Aaron Rodgers, poderá não regressar à equipa em 2021/22, escolheram Eric Stokes, cornerback que vai reforçar a defesa dos “cheeseheads”, e com a última escolha os campeões em título, Tampa Bay Buccaneers acrescentaram ainda mais talento à sua defesa ao selecionarem Joe Tryon, linebacker de Washington.

Foto de Capa: Jacksonville Jaguars

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome