Anterior1 de 3Próximo

Apesar de todos os jogos, a semana 11 da NFL ficou marcada pela luta entre Myles Garret dos Cleveland Browns e Mason Rudolph dos Steelers já perto do final do encontro.

Steelers 7-21 Browns: Histórico pelas razões erradas

Os Browns venceram confortavelmente os Steelers, em Cleveland. Num jogo em que Baker Mayfield teve uma exibição aceitável com 17 passes em 32 tentativas para 193 jardas e dois touchdowns, a partida fica marcada por um incidente a cerca de oito segundos do final.

Myles Garrett, defensive end de Cleveland, atingiu o quarterback dos Steelers Mason Rudolph. Ambos os jogadores caíram e o que aconteceu depois é um dos episódios mais tristes da história recente da NFL.

Depois de vermos Rudolph a agarrar o capacete de Garrett, o jogador dos Browns respondeu e arrancou o capacete da cabeça do seu adversário, utilizando-o depois como uma arma de arremesso. Como se de um martelo se tratasse, Garrett atingiu de raspão a cabeça do quarterback, iniciando assim uma luta que envolveu vários jogadores.

Sendo o futebol americano um desporto de contacto, intensidade e, sim, alguma violência (sempre dentro dos limites), picardias e empurrões são algo comum. Mas ver um jogador perder o controlo das suas emoções daquela forma deixou a NFL em alerta e o castigo será pesado. Mason Rudolph escapou a qualquer tipo de suspensão ou multa (na minha opinião, uma decisão errada por parte da NFL visto ter sido ele a iniciar a luta), e Myles Garrett recebeu uma suspensão indeterminada que será no mínimo até ao fim da época regular e dos playoffs – especula-se que se poderá estender até à próxima época.

Falcons 29-3 Panthers: Será Allen mesmo o candidato certo?

Depois de na jornada passada ter dito que Kyle Allen estar a fortalecer a sua candidatura como futuro quarterback dos Panthers, a verdade é que o rookie voltou a colocar-se em xeque com a exibição de domingo frente aos Falcons.

Com cinco vitórias nos seus cinco primeiros jogos a liderar a equipa de Carolina, Allen parecia estar num bom caminho para retirar o lugar de Cam Newton. Contudo, três derrotas nos últimos quatro jogos e exibições bastantes fracas da sua parte vieram colocar de novo incerteza na direção dos Panthers.

Nesta partida em específico, a defesa de Atlanta apareceu e assumiu um lugar de destaque. Colocaram pressão constante no quarterback adversário – Allen sofreu cinco sacks, quatro interceções e foi atingido onze vezes – e conseguiram tapar os caminhos a Christian McCaffrey, que terminou o jogo com 70 jardas em corrida (ao que temos que adicionar 121 jardas em passe, mas em que a maioria aconteceu quando o resultado estava definido).

Foi a terceira vez esta época que Allen terminou um jogo com zero passes para touchdown e com nove interceções nos seus últimos quatro jogos, o lugar do rookie já não está tão seguro.

Cowboys 35-27 Lions: Dak é a resposta

Depois de uma excelente exibição de Dak Prescott na jornada passada (que terminou com uma derrota depois de um conjunto de más opções da equipa técnica de Dallas), o quarterback dos Cowboys voltou a assumir o jogo e levou a sua equipa à vitória com 29 passes para 444 jardas e três touchdowns.

Num jogo mais renhido do que se esperava, ainda para mais com Detroit sem o seu quarterback titular – suspeita-se que Matthew Stafford possa perder mais seis semanas – os Lions assumiram a liderança do marcador, fazendo o 0-7 e depois o 10-14. Contudo, Dak estava num dia sim em termos de passe, o que tem sido cada vez mais comum, e rapidamente conseguiu responder com o 17-14 que depois aumentou para 24-14. Dallas conseguiu abrir uma vantagem importante de dois touchdowns que lhes permitiu gerir o resultado e sair com a sua sexta vitória.

A crítica principal de que Prescott era alvo era o facto de o ataque dos Cowboys se basear demasiado na corrida de Ezequiel Elliott. No entanto, esta época, e especialmente nas duas últimas jornadas, o quarterback tem-se mostrado extremamente competente no capítulo do passe e a sua equipa tem beneficiado imenso.

Jaguars 13-33 Colts: Problemas defensivos dos Jaguars continuam

Com Nick Foles de volta à titularidade pelos Jaguars, a equipa de Jacksonville voltou a demonstrar os mesmos problemas defensivos e viu o ataque de corrida dos Colts aproveitar ao máximo.

A opção por parte dos Jaguars em trocar o rookie Minshew, que jogara as últimas nove jornadas, pela sua grande aquisição da pré-temporada é questionável. Foles não está à vontade com os seus receivers e isso foi notório ao longo do jogo.

Foi a equipa visitante que abriu o marcador com Foles a encontrar D.J. Chark para o primeiro touchdown. No entanto, isso foi praticamente tudo o que o seu ataque conseguiu produzir. Os Colts, apoiados numa defesa que conseguiu controlar Jacksonville e num ataque extremamente eficaz, conseguiram ir colocando pontos no marcador sem grande dificuldade.

Bills 37-20 Dolphins: Playoffs ali ao lado

Os Buffalo Bills cumpriram os seus dois objetivos para esta jornada: bater os Dolphins (que vinham de duas vitórias consecutivas), e praticamente garantir um lugar nos playoffs. Cumpriram os dois e ainda viram o seu quarterback ter a sua melhor exibição da época.

Apesar de todas as condicionantes – a defesa dos Bills tem sido das melhores da liga, mas o seu ataque está longe do topo –, a equipa de Buffalo continua a fazer o seu caminho e depois desta vitória tem agora sete vitórias e três derrotas. Na sua divisão apenas os Patriots estão à frente.

Josh Allen teve a sua melhor exibição da época com 21 passes em 33 tentativas para 256 jardas, três touchdowns e zero interceções. Para além disso, o próprio Allen marcou um touchdown coroando uma excelente exibição.

Josh Allen conseguiu a vitória e os Bills já conseguem ver os playoffs
Fonte: Bills

Já os Dolphins voltaram a perder depois de duas excelentes jornadas. No entanto, com Ryan Fitzpatrick a controlar o ataque, esta equipa de Miami mostra alguns bons pormenores.

Anterior1 de 3Próximo

Comentários