Anterior1 de 3Próximo

A jornada acaba por ficar marcada pela vitória dos Baltimore sobre os Patriots. Quando todos achavam uma jogada de génio por parte de Belichick, foi o jovem Lamar Jackson quem surpreendeu e saiu com a vitória.

49ers 28-25 Cardinals: Invictos e sozinhos.

Os invictos São Francisco 49ers entravam para esta jornada como uma das duas equipas ainda invictas na National Football League e tinham pela frente os Arizona Cardinals do rookie Kyler Murray que vinham de uma derrota pesada frente aos Saints.

Os Cardinals até começaram melhor a partida fazendo o 0-7, mas essa liderança foi sol de pouca dura visto que depressa os 49ers empataram e ao intervalo já venciam por 21-7.

Essa vantagem iria-se manter e apesar de algumas tentativas por parte do ataque de Arizona, a forte defesa dos visitantes ia lidando bem com essas investidas. A equipa de Kyle Shanahan continua em alta com um registo de 8-0 que em grande parte se deve ao quarterback Jimmy Garoppolo, que lançou para 317 jardas e quarto touchdowns com zero interceções!

Texans 26-3 Jaguars: Fim de Minshew Magic?

No último jogo da temporada em solo inglês, o candidato a MVP Deshaun Watson não se deixou levar pela aura que envolvia Minshew e mesmo com apenas um olho a 100% – Deshaun sofrera um toque no seu olho esquerdo na última jornada – lançou para 201 jardas e dois touchdowns frente ao Jaguars e lançou a discussão sobre quem será titular no próximo jogo de Jacksonville.

Quanto ao jogo em si, o domínio de Houston foi evidente desde o primeiro minuto, especialmente da sua defesa que, sabendo que enfrentava um quarterback de primeiro ano, conseguiu dissimular as suas ações até ao último segundo de modo a que este não conseguisse fazer leituras corretas e tomasse a decisão errada.

Fica agora a questão de quem começará a próxima jornada dos Jaguars: o rookie Minshew ou a grande contratação deste verão por parte de Jacksonville, Nick Foles.

Bears 14-22 Eagles: Problemas ofensivos continuam

No seu primeiro encontro desde 2018, Bears e Eagles defrontaram-se em mais uma partida abismal do ataque de Chicago.

O quarterback Mitchell Trubisky voltou a desiludir no plano ofensivo – terminaria o jogo com 10 passes em 221 tentativas para apenas 125 jardas – de tal forma que durante a primeira parte a equipa de Chicago só conseguiu o seu primeiro primeiro down a 45 segundos do intervalo, altura em que os Eagles já venciam por 0-12.

Chicago apostava no jogo de corrida, com rookie David Montgomery a correr catorze vezes para 40 jardas e dois touchdowns, mas a vitória ficaria em Filadélfia com os Eagles a terem agora cinco vitórias e quatro derrotas enquanto que os Bears sofrem a sua quarta derrota consecutiva.

Colts 24-26 Steelers: Sorte da casa.

A equipa visitante entrou melhor. No fim do primeiro quarto, iam na frente do marcador por 10-3 e ao intervalo venciam por 16-13, mesmo apesar da lesão do seu quarterback titular Jacoby Brissett que obrigou o suplente Brian Hoyer a jogar o resto do encontro. Depois de algumas trocas de liderança ao longo do terceiro quarto, os Steelers chegavam ao último período na frente 24-26, mas com a derrota a apenas um pontapé de distância.

Isto porque a um minuto do fim o experiente kicker de Indianapolis, Adam Vinatieri posicionou-se para marcar o field goal da vitória, mas acabou por falhar, dando assim uma importante vitória a Pittsburgh, que fica 4-4 e ainda pode sonhar com o acesso aos playoffs.

A nível individual é preciso apenas destacar o safety Minkah Fitzpatrick que com a sua interceção e retorno de 96 jardas deu o mote para a vitória da sua equipa. Depois de ter sido posto em causa aquando da sua troca para Pittsburgh, Fitzpatrick tem sido um dos pilares da defesa nos últimos jogos.

Jets 18-26 Dolphins: Miami atrasa-se na corrida pelo último lugar

A vitória dos Dolphins deixou os adeptos com sentimentos contraditórios
Fonte: Dolphins

Numa exibição história de Ryan Fitzpatrick, os Miami Dolphins venceram o seu primeiro jogo da época o que lhes pode ter custado o seu único objetivo do ano: conseguir a primeira escolha do Draft 2020.

Para quem não conhece a NFL, a equipa com o pior registo no final do ano recebe a primeira escolha do Draft, e uma boa escolha pode alterar por completo o destino de um franchise. Entrando nesta época ficou claro que o objetivo da equipa de Miami era perder o máximo possível de modo a que conseguisse essa tão cobiçada escolha número um. O problema desta vitória é que deixa os Cincinnati Bengals com o pior registo e pode arruinar tudo o que os Dolphins pretendiam fazer.

Falando do jogo em si, Fitzpatrick teve uma exibição histórica, terminando o encontro com 24 passes para 288 jardas, três touchdowns e zero interceções, enquanto que do lado dos Jets, Sam Darnold voltou a lançar uma interceção, apesar de no geral não ter sido a sua pior exibição da época.

Anterior1 de 3Próximo

Comentários