ÚLTIMA HORA:

Gustavo

Street League Skateboarding: Gustavo Ribeiro ficou-se pelas qualificações

A CRÓNICA: TARDE REPLETA DE AZAR PARA GUSTAVO EM LAKE HAVASU

A etapa da Lake Havasu da Street League Skateboarding não começou da melhor maneira, visto que Gustavo Ribeiro acabou por falhar a qualificação para a final. O português precisava de um 7,5 para se qualificar, mas acabou por não conseguir acertar o biggerflip frontside boardslide to fakie que lhe daria acesso à finalíssima.

Foi um dia repleto de azar para o skater luso que, apesar de ter ficado pelo caminho nas qualificações, já está diretamente apurado para a final do Super Crown, a realizar nos próximos dias 13 e 14 de novembro.  Gustavo 

Já na final, Nyjah Huston acabou por se destacar dos restantes atletas. Assim que somou três scores, segurou uma boa vantagem que lhe valeu a vitória nesta segunda etapa da SLS. O norte americano variou muito o seu skate, tendo recorrido a manobras ora de fakie, como o caballerial backside nosebluntslide, ora de switch, com destaque para um switch heelflip frontside 5-0 grind a terminar a prova.

Não obstante a vitória de Nyjah Huston, Dashawn Jordan merece, a meu ver, uma nota de destaque pela consistência que demonstrou em Lake Havasu. Mostrou um skate muito preciso e técnico, o que, por consequência, lhe valeu o lugar intermédio do pódio.

Realizou manobras muito complexas, tais como biggerflip frontboard to fakie e tre flip backside noseslide, mas, a mais impressionante foi a que realizou na última tentativa. Precisava de uma pontuação elevada para ultrapassar Felipe Gustavo na tabela e a verdade é que o americano arriscou um nollie inward heelflip frontside boardslide. O risco acabou por valer a pena, visto que dali surgira um 9,3 e consequente segundo lugar nesta etapa do circuito mundial. Gustavo 

Ao degrau mais baixo do pódio subiu Felipe Gustavo, que também realizou uma prestação muito completa, conseguindo um score total de 26,3, por meio de manobras como switch flip frontside tailslide, switch flip backside nosegrind ou nollie flip backside crooked grind. O brasileiro travou uma intensa luta com Jagger Eaton pelo terceiro posto.

Todavia, o vencedor da medalha de bronze em Tóquio não foi capaz de adicionar um terceiro score que o colocaria numa posição mais vantajosa, depois de já ter realizado uma run digna de um nine club e um backside flip switch backside nosegrind. Gustavo 

À semelhança do já mencionado Jagger Eaton, Lucas Rabelo também não conseguiu uma terceira pontuação que o colocaria na disputa por um lugar no top quatro, uma vez que já contava com um 9,0, conseguido através de um nollie backside 360 noseslide, e com um 8,7, por meio de um frontside 270 switch backside lipslide.

Finalmente, os restantes finalistas (Chris Joslin, Micky Papa e Alex Midler), não conseguiram somar pontuações suficientemente altas para se intrometerem na luta pelo pódio. Ainda assim, terão o Super Crown, que terá lugar em Jacksonville. A mais importante e derradeira etapa do World Tour contará com a presença de Gustavo Ribeiro diretamente na final.

Foto de Capa: Street League

Componente 5 – 1 (1)

Natural de Lisboa, mas de origem italiana, a sua paixão é o Rugby. Está inserido na modalidade enquanto jogador e árbitro.                                                                                                                                                 O Marco escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

Natural de Lisboa, mas de origem italiana, a sua paixão é o Rugby. Está inserido na modalidade enquanto jogador e árbitro.                                                                                                                                                 O Marco escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

[my_elementor_post_nav_output]

FC PORTO vs CD TONDELA