Nada estava em jogo nesta última jornada do Super Rugby Aotearoa. Ainda assim, Hurricanes e Blues conseguiram terminar a competição a vencer, dando alguma esperança para uma melhor campanha na competição que se avizinha, o Super Rugby Trans-Tasman.

Após uma época completamente desastrosa, os Hurricanes conseguiram finalmente uma vitória dominante, ao vencer os Highlanders por expressivos 41-22. Tal como o resultado, a exibição dos Canes também foi boa, na medida em que apresentaram um rugby jogado muito à mão, com aproveitamento do espaço e da largura do campo. Esta capacidade de fazer a bola chegar aos canais exteriores permitiu a Salesi Rayasi aparecer mais em jogo, o que originou múltiplas quebras de linha, para lá do ensaio que o ponta marcou.

De realçar também a exibição de Ngani Laumape. O centro dos Hurricanes mostrou-se explosivo no ataque à linha da vantagem, tendo realizado quatro quebras de linha. Em termos defensivos, Du’Plessis Kirifi dominou por completo o breakdown, tendo garantido quatro recuperações de bola.

Anúncio Publicitário

Já os Highlanders, após um bom começo, falharam na tomada de decisão. A utilização do referral foi uma prova disso. Com uma penalidade a seu favor nos seus 30 metros, o capitão Ash Dixon utilizou o referral, ao alegar foul play de Dane Coles. A verdade é que a falta foi de Billy Harmon e não dos Hurricanes. Assim sendo, penalidade para os Canes a 10 metros da linha de ensaio contrária, sendo que desta resultou um ensaio.

À semelhança dos Hurricanes, os Blues também realizaram uma temporada muito aquém do esperado. Apenas quatro vitórias em oito jogos ditaram o afastamento da tão desejada final.

Não obstante a apresentação de uma equipa totalmente renovada, os Chiefs conseguiram manter o jogo equilibrado até aos sessenta minutos. A partir desse momento, os Blues dominaram o jogo por completo, quer em termos de posse, quer no que a território diz respeito. Como tal, os Blues conseguiram colocar a defesa adversária sob forte pressão, o que resultou em diversas penalidades e muitos ensaios. Além do mais, com bola, os Chiefs, nos vinte minutos finais, foram muito pouco eficazes nos exit plays.

Pita Gus Sowakula conseguiu, em diversas ocasiões, projetar os Chiefs para lá da linha da vantagem, através do seu poderio físico e dos seus offloads. Já do lado dos Blues, a ausência de Beauden Barrett é cada vez mais notória, tal como Leon McDonald assumiu já no final do jogo.

Otere Black não foi, mais uma vez, capaz de imprimir velocidade e profundidade ao jogo da sua equipa. Ainda para mais, é um jogador com pouca iniciativa com a bola na mão, ao contrário do ex-médio de abertura dos Blues.

Em tom de conclusão, Salesi Rayasi e Hoskins Sotutu foram, na minha opinião, os jogadores da jornada. O ponta dos Hurricanes realizou mais uma grande exibição, ao percorrer 132 metros com a oval em seu poder, que resultaram em cinco quebras de linha e um ensaio. Já o terceira linha centro dos Blues, realizou mais um jogo de grande nível, quer com bola, quer sem a mesma.

Foto de Capa: Chiefs Rugby

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome