Anterior2 de 2Próximo

Mark Selby saiu vencedor das últimas duas edições do Campeonato do Mundo (também já tinha vencido a competição em 2014) e é líder destacado do ranking mundial.

O jogador inglês, quando está no seu melhor, apresenta-se como uma muralha defensiva muito difícil de ultrapassar e uma fortaleza psicológica. Tem especial apetência para competições de duas ou três semanas e isso pode ser fundamental na luta pela revalidação do título de campeão mundial.

Vem de uma época pouco conseguida a nível de resultados, mas foi ele o vencedor da última grande competição disputada antes deste Campeonato do Mundo, o China Open, o que significa que chega em boa forma ao Crucible.

Mark Selby, bi-campeão mundial em título, é outro dos favoritos à vitória
Fonte: World Snooker

Um pouco mais atrás na lista de favoritos para as casas de apostas encontram-se Judd Trump, John Higgins, Ding Junhui e Neil Robertson.

Judd Trump desde muito cedo na sua carreira que é apontado como um dos favoritos a vencer no Crucible, mas até agora ainda não se conseguiu afirmar na competição, sendo a falta de experiência um dos factores mais apontados para esse insucesso. Aos 28 anos volta a ter uma nova oportunidade para brilhar e corresponder às expectativas que lhe foram colocadas desde cedo.

Falta de experiência é um problema que certamente não afetará o escocês John Higgins que, aos 42 anos, é outro dos nomes que pode dar que falar nesta competição. Um dos jogadores com mais títulos da história da modalidade, vem de uma época muito bem conseguida, onde venceu três títulos (Indian Open, Welsh Open e Championship League). Chega ao Crucible com a expectativa de poder vencer a competição pela quinta vez (já venceu em 1998, 2007, 2009 e 2011) e assim igualar o seu rival e amigo Ronnie O’Sullivan no número de Campeonatos do Mundo conquistados.

Ding Junhui e Neil Robertson parecem chegar a esta corrida pelo título mundial um pouco como outsiders. Ninguém dúvida das suas capacidades, ambos demonstraram no passado do que são capazes, mas parecem ambos atravessar neste momento uma fase da carreira com muito menos fulgor e tem sido difícil para ambos afirmarem-se como potências do snooker mundial.

A esta lista de principais favoritos, ainda poderíamos juntar os nomes do inglês Shaun Murphy (campeão do mundo em 2005 e que atingiu cinco finais no decorrer desta época), Stuart Bingham (vencedor da competição em 2015), Mark Williams (campeão do mundo em 2000 e 2003) ou Barry Hawkins.

Qualquer um deles (e de todos os 32 jogadores em prova) poderá ter uma palavra a dizer nesta competição. Parece ser mais ou menos unanime quem são os principais favoritos na teoria, mas as vitórias não serão atribuídas aos favoritos, mas sim a quem embolsar mais bolas. Será preciso demonstrar em competição que merecem esse estatuto de favoritos.

E, curiosamente, Mark Selby e Ronnie O’Sullivan, pese o favoritismo que lhes é atribuído, terão de se apresentar em grande forma já nesta 1ª Ronda. Ditou o sorteio realizado esta Quinta-Feira que terão pela frente Joe Perry e Stephen Maguire, respectivamente. Falamos, provavelmente, dos dois jogadores mais fortes vindos das eliminatórias de qualificação.

Quadro Final do Campeonato Mundial de Snooker
Fonte: Diogo Reganha/Bola na Rede

Mark Selby e Joe Perry serão os primeiros a entrar em competição, este Sábado às 10h00, dando assim início a uma competição onde, independentemente dos favoritos ou do resultado final, o que qualquer adepto da modalidade pode esperar são muitos jogos de qualidade, onde estarão presentes os melhores jogadores do mundo. Temos pela frente semanas com muito snooker de qualidade.

A 1ª Ronda da competição será jogada à melhor de 19 frames (de 10-0 a possíveis 10-9). Os oitavos e os quartos são disputados à melhor de 25 frames (de 13-0 a possíveis 13-12), enquanto as meias-finais serão jogadas à melhor de 33 (de 17-0 a possíveis 17-16) e a final do Mundial será à melhor de 35 frames (de 18-0 a possíveis 18-17).

Aqui, no Bola na Rede, acompanharemos a competição, ronda a ronda.

Foto de Capa: World Snooker

Anterior2 de 2Próximo

Comentários