cab Surf

Marcado por mais um feito português, esta semana o surfista Frederico “Kikas” Morais deixou novamente a sua marca, mas desta vez em mar havaiano. Na prova em que o surfista taitiano, Michel Bourez, saiu vencedor, o surfista da Praia Grande foi eliminado logo no primeiro heat da primeira etapa do Vans Triple Crown, em Haleiwa. Mas nem os melhores surfistas do mundo nem as ondas havaianas intimidaram Kikas. Apesar da derrota, o campeão nacional também estava inscrito na segunda etapa em Sunset Beach para limpar tudo e todos – quais campeões ou ex-campeões mundiais! O surfista da Praia Grande apanhou no primeiro heat a lenda e campeão mundial de 2000 que por acaso tinha apanhado uns dias antes na primeira prova. Mas agora tudo mudou… Com ondas a rondar o metro e meio, Kikas somou um 7.50 ao seu 6.50, dando assim um total de 14 pontos em 20 pontos possíveis. Deste modo assegurou o 1º lugar na bateria, o que lhe permitiu passar à ronda seguinte. Em 2º lugar e também se qualificado para a próxima ronda ficou Joshua Moniz (11,24 pontos). Em 3º e 4º lugar e directamente eliminados ficaram Messias Felix e Sunny Garcia, respectivamente.

Junto a este português estava também o luso-germânico Nicolau Von Rup. Infelizmente o surfista, que agora também representa Portugal, não conseguiu ficar num dos dois primeiros lugares da bateria, saindo assim eliminado da competição.

Este fim-de-semana terminou o Circuito O’Neill Junior Caparica Tour 2013 e o principal destaque foi para Francisco Cabim e Inês Bispo, que foram os primeiros vencedores do Circuito regional junior (sub 20), uma vez que este foi o primeiro ano em que um circuito destes se realizou no nosso país.

Num evento que é constituído por três etapas, esta foi a última e o vencedor da mesma foi Luis Perloiro, que, apesar do 1º lugar, não se conseguiu sagrar campeão. Em segundo lugar ficou o jovem Aran Strong, e logo atrás ficaram Francisco Cabim e Henrique Pyrrait. Apesar de o surfista da Costa da Caparica ter ficado em 3º lugar, conseguiu pontos suficientes para somar aos das duas primeiras etapas, conseguindo ficar em 1º lugar no fim do Circuito.

Nas raparigas, a vencedora da etapa foi Beatriz Lafuente, que, ainda assim, não conseguiu sagrar-se campeã nacional. Inês Bispo, que ficou em 2º lugar, tornou-se a grande campeã, uma vez que a soma total dos pontos das três etapas foi superior à de Lafuente.

Comentários

Artigo anteriorVettel, outra vez, e a despedida de Webber
Próximo artigoInter e a ressaca pós-Mourinho
O Jóni é um jovem surfista que começou a praticar surf há 5 anos e, desde então, nunca mais parou. Mesmo quando as ondas estão pequenas, a "pica" é tanta que acaba sempre por entrar só para colocar a "prancha no pé".                                                                                                                                                 O Jóni não escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.