Cabeçalho modalidades

O melhor tenista português de todos os tempos voltou a não conseguir ganhar um encontro no maior torneio de ténis realizado em Portugal. Em 2014, saiu derrotado por Leonardo Mayer.

Em 2015, não foi capaz de vencer Rui Machado. Em 2016, perdeu com o futuro campeão do torneio: Nicolas Almagro. Em 2017, foi a vez de Bjorn Fratangelo derrotar o número um português.

O que explica as quatro derrotas consecutivas do número um nacional no Estoril Open? Em primeiro lugar é essencial perceber que nem todos estes desaires aconteceram pelas mesmas razões.

João Sousa não te sido feliz em competições portuguesas Fonte: Ténis Portugal
João Sousa não tem sido feliz em competições portuguesas
Fonte: Ténis Portugal
  • Inferioridade

Em 2014 e 2016, por exemplo, e por muito que nos possa custar a admitir, a verdade é que os adversários de João Sousa são/foram melhores jogadores do que o português. Nicolas Almagro já figurou entre os dez melhores jogadores do mundo e alcançou por três vez os quartos de final de Rolland Garros. Leonardo Mayer já foi 21º do ranking e no seu palmarés conta com o torneio de Hamburgo (ATP 500).

Anúncio Publicitário