Cabeçalho modalidadesA participação portuguesa em Roland Garros 2017 correu mais ou menos dentro do esperado. João Sousa e Gastão Elias não foram capazes de desafiar as expectativas e fazer grandes campanhas, mas também não desapontaram verdadeiramente.

Para Gastão Elias, havia a esperança de poder vencer o seu primeiro encontro em torneios de Grand Slam na sua carreira, especialmente depois da sua grande vitória contra del Potro em Lyon, mas o britânico Kyle Edmund revelou-se demasiado forte e venceu em 3 sets relativamente confortáveis. Não era um encontro impossível para Gastão Elias, mas Edmund era o favorito e isso confirmou-se no court. Elias irá agora para Wimbledon ainda à procura dum primeiro triunfo em torneios do Grand Slam.

Quanto a João Sousa, esteve muito perto de se ver 0-2 abaixo contra Tipsarevic na primeiro ronda, mas conseguiu dar a volta após vencer o tie-break do segundo set e ganhou com algum conforto no fim contra um adversário ‘semi-retirado’. Na segunda ronda defrontou Novak Djokovic e o resultado foi aquele que toda a gente esperava com o sérvio a vencer com facilidade.

Anúncio Publicitário

Esteve longe de ser a melhor prestação portuguesa de sempre em torneios do Grand Slam, mas também não defraudou as expectativas. Segue-se Wimbledon no fim do mês, com Gastão Elias à procura da sua primeira vitória e João Sousa à procura de pelo menos repetir a terceira ronda do ano passado.

Foto de Capa: João Sousa