logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

Sebastian Baez: Os homens não se medem aos palmos!

UMA SUBIDA SUSTENTADA, MAS ESTRATOSFÉRICA

Depois de terminar a temporada de 2019 fora do top 300 mundial, concluindo-a no 317º posto, viu a sua progressão travada pela pandemia, que paralisou, igualmente, por alguns meses o mundo do ténis. Contudo, no retornar da atividade, dispôs de algumas oportunidades para se mostrar ao grande público e, embora não muito bem sucedido, dava já mostras de poder ambicionar a um trajeto bastante auspicioso, com a terra batida a ser o local perfeito para explanar todo o seu ténis, que pecava por ser pouco profundo, intenso, tático e sólido. Tudo mudaria a partir do momento em que os destinos da sua carreira ficariam entregues ao experiente técnico argentino Sebastian Gutierrez, que foi capaz de dotar o seu pupilo de uma resistência física, psicológica e técnica uns bons furos acima do que víamos até então. Tanto assim foi, que Seba ascendia mais de duas centenas de posições no ranking ATP, finalizando 2021 entre os melhores 100 da hierarquia mundial, escalando até ao posto 97. Refira-se que é durante este período que conquista seis provas de categoria ATP Challenger Tour, como não podia deixar de ser, sob pó de tijolo, assinando igualmente uma mão cheia de finais neste piso.

Apesar de, até então, apenas ter competido enquanto profissional em terra, foi de forma surpreendente, e atuando em piso rápido nas ATP Next Jen Finals, o torneio de fecho de temporada para os sub21, realizado em Milão, que, e aproveitando da melhor forma a ausência por lesão do norte-americano Jenson Brooksby  acabaria apenas travado pelo futuro vencedor da competição, o “extraterrestre” Carlos Alcaraz, nas meias finais.

O Diogo é licenciado em Ciências da Comunicação pela Universidade Lusófona do Porto. É desde cedo que descobre a sua vocação para opinar e relatar tudo o que se relaciona com o mundo do desporto. Foram muitas horas a ouvir as emissões desportivas na rádio e serões em família a comentar os últimos acontecimentos/eventos desportivos. Sonha poder um dia realizar comentário desportivo e ser uma lufada de ar fresco no jornalismo. Proatividade, curiosidade e espírito crítico são caraterísticas que o definem pessoal e profissionalmente.

O Diogo é licenciado em Ciências da Comunicação pela Universidade Lusófona do Porto. É desde cedo que descobre a sua vocação para opinar e relatar tudo o que se relaciona com o mundo do desporto. Foram muitas horas a ouvir as emissões desportivas na rádio e serões em família a comentar os últimos acontecimentos/eventos desportivos. Sonha poder um dia realizar comentário desportivo e ser uma lufada de ar fresco no jornalismo. Proatividade, curiosidade e espírito crítico são caraterísticas que o definem pessoal e profissionalmente.

[my_elementor_post_nav_output]

FC PORTO vs CD TONDELA