Anúncio Publicitário

Cabeçalho modalidades

O Sofia Open é um torneio ATP 250 que, não fosse a presença de Stan Wawrinka como primeiro cabeça de série, não teria até significativos motivos de interesse. Porém, para os amantes de ténis portugueses qualquer torneio no qual participe João Sousa é relevante, sobretudo numa fase em que o “Conquistador”, atual número 68 mundial, se encontra em busca da forma que o conduziu, em 2016, ao lugar 28 do ranking ATP.

A verdade é que, mais uma vez, a história não teve um final feliz. Depois de na ronda inaugural João Sousa, sétimo cabeça de série, ter derrotado o wild card Dimitar Kuzmanov (7-6[6] e 6-1), logo nos oitavos de final este viria a ser eliminado pelo seu colega de pares, Maximilian Marterer, por 7-5 e 7-6(6) ao fim de 1h40m de batalha. O esquerdino alemão, número 82 do ranking ATP, criou sempre muitas dificuldades a João Sousa com o seu serviço e, mantendo-se mais consistente ao longo do encontro, acabou por vencer com alguma naturalidade.

Anúncio Publicitário

Já na variante de pares João Sousa, desta feita lado a lado com o seu “carrasco” Maximilian Marterer, acabaria por sair derrotado nos quartos de final da competição pelos segundos favoritos Nikola Metic e Alexander Peya, por 6-3 e 6-3, em apenas 53 minutos. O vimaranense, mais uma vez, jogou muito abaixo do seu potencial e parece não conseguir sair da espiral recessiva em que se encontra. É evidente a fragilidade psicológica do “Conquistador” neste momento da sua carreira e a esta se associa, claramente, uma falta de solidez de jogo que o distancia das suas grandes conquistas do passado recente.

Mirza Basic surpreendeu tudo e todos e acabaria por sair vencedor do Sofia Open Fonte:  Sofia Open
Mirza Basic surpreendeu tudo e todos e acabaria por sair vencedor do Sofia Open
Fonte: Sofia Open

No que ao resto do torneio diz respeito Stan Wawrinka acabaria mesmo por chegar à meia-final do mesmo mas, inesperadamente, viria a cair às mãos do qualifier Mirza Basic, número 129 mundial, por 7-6 e 6-4. Na final, Basic marcaria encontro com Marius Copil, número 93 do mundo e outra grande surpresa neste torneio.

No encontro decisivo foi o qualifier quem levou a melhor. Ao fim de três sets e 2h21m de encontro Basic, aos 26 anos de idade, viria a conquistar pela primeira vez na carreira um torneio ATP. Com esta vitória o tenista bósnio entra, pela primeira vez, no top 100 mundial e tem agora responsabilidades acrescidas para os torneios vindouros.

Foto de Capa: Facebook de João Sousa

Anúncio Publicitário