logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

Sofia Open: Procura-se João Sousa, o antigo!

Cabeçalho modalidades

O Sofia Open é um torneio ATP 250 que, não fosse a presença de Stan Wawrinka como primeiro cabeça de série, não teria até significativos motivos de interesse. Porém, para os amantes de ténis portugueses qualquer torneio no qual participe João Sousa é relevante, sobretudo numa fase em que o “Conquistador”, atual número 68 mundial, se encontra em busca da forma que o conduziu, em 2016, ao lugar 28 do ranking ATP.

A verdade é que, mais uma vez, a história não teve um final feliz. Depois de na ronda inaugural João Sousa, sétimo cabeça de série, ter derrotado o wild card Dimitar Kuzmanov (7-6[6] e 6-1), logo nos oitavos de final este viria a ser eliminado pelo seu colega de pares, Maximilian Marterer, por 7-5 e 7-6(6) ao fim de 1h40m de batalha. O esquerdino alemão, número 82 do ranking ATP, criou sempre muitas dificuldades a João Sousa com o seu serviço e, mantendo-se mais consistente ao longo do encontro, acabou por vencer com alguma naturalidade.

Já na variante de pares João Sousa, desta feita lado a lado com o seu “carrasco” Maximilian Marterer, acabaria por sair derrotado nos quartos de final da competição pelos segundos favoritos Nikola Metic e Alexander Peya, por 6-3 e 6-3, em apenas 53 minutos. O vimaranense, mais uma vez, jogou muito abaixo do seu potencial e parece não conseguir sair da espiral recessiva em que se encontra. É evidente a fragilidade psicológica do “Conquistador” neste momento da sua carreira e a esta se associa, claramente, uma falta de solidez de jogo que o distancia das suas grandes conquistas do passado recente.

Mirza Basic surpreendeu tudo e todos e acabaria por sair vencedor do Sofia Open Fonte:  Sofia Open
Mirza Basic surpreendeu tudo e todos e acabaria por sair vencedor do Sofia Open
Fonte: Sofia Open

No que ao resto do torneio diz respeito Stan Wawrinka acabaria mesmo por chegar à meia-final do mesmo mas, inesperadamente, viria a cair às mãos do qualifier Mirza Basic, número 129 mundial, por 7-6 e 6-4. Na final, Basic marcaria encontro com Marius Copil, número 93 do mundo e outra grande surpresa neste torneio.

No encontro decisivo foi o qualifier quem levou a melhor. Ao fim de três sets e 2h21m de encontro Basic, aos 26 anos de idade, viria a conquistar pela primeira vez na carreira um torneio ATP. Com esta vitória o tenista bósnio entra, pela primeira vez, no top 100 mundial e tem agora responsabilidades acrescidas para os torneios vindouros.

Foto de Capa: Facebook de João Sousa

Apaixonado por futebol desde a segunda infância, Francisco Sampaio tem no FC Porto, desde esse período, o seu clube do coração. Apesar de, durante os 90 minutos, torcer fervorosamente pelo seu clube, procura manter algum distanciamento na apreciação ao seu desempenho. Autodidata em matérias futebolísticas, tem vindo recentemente a desenvolver um interesse particular pela análise tática do jogo. Na idade adulta descobriu a sua segunda paixão, o ténis, modalidade que pratica de forma amadora desde 2014.                                                                                                                                                 O Francisco escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

Apaixonado por futebol desde a segunda infância, Francisco Sampaio tem no FC Porto, desde esse período, o seu clube do coração. Apesar de, durante os 90 minutos, torcer fervorosamente pelo seu clube, procura manter algum distanciamento na apreciação ao seu desempenho. Autodidata em matérias futebolísticas, tem vindo recentemente a desenvolver um interesse particular pela análise tática do jogo. Na idade adulta descobriu a sua segunda paixão, o ténis, modalidade que pratica de forma amadora desde 2014.                                                                                                                                                 O Francisco escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

[my_elementor_post_nav_output]

FC PORTO vs CD TONDELA