Anterior1 de 3Próximo

cab ténis

O primeiro encontro do dia colocou frente a frente João Sousa (37º na hierarquia mundial) e Gerald Melzer (116º classificado do ranking ATP). Os jogadores nunca se tinham defrontado anteriormente.

O vimaranense, que tem por inúmeras vezes acusado o fator casa – basta olhar para as mais recentes prestações no Estoril Open -, entrou muito confiante e conseguiu o break logo no primeiro jogo de serviço do austríaco. Foi, por isso, de forma autoritária e natural que João Sousa arrecadou a primeira partida. Nota de destaque para os quatro aces e ainda para a alta percentagem de pontos ganhos com o primeiro serviço (84%).

No segunto set, como seria de esperar, Gerald Melzer reagiu e equilibrou o encontro. O austríaco, que até voltou a ser quebrado logo na primeira vez em que serviu, soube reagir, devolvendo logo de seguida o break. De resto, e num set claramente marcado pelo nervosismo de ambos os jogadores, Melzer chegou a liderar por 4-1, tendo inclusive ponto para aumentar a vantagem para 5-1. Todavia, e na capacidade de luta que já é uma característica de João Sousa, a segunda partida havia mesmo de cair para o lado do português por 7-5.

A terceira partida foi uma mera formalidade. João Sousa entrou bastante motivado pela recuperação que havia assinado no set anterior. Por sua vez, Gerald Melzer parecia não acreditar ser possível recuperar de uma desvantagem de dois sets a zero frente ao português. Desta forma, o vimaranense haveria mesmo de levar de vencida o austríaco com os parciais de 6-1, 7-5 e 6-2.

Anterior1 de 3Próximo

Comentários