Mundo das Modalidades BnR, 24 de dezembro de 2019 

Querido, Pai Natal.

Não acha bem isolarmos o vocativo? Pois é, também achamos que sim. Nós, aqui, temos cuidado com o português e pode ser um ponto importante para ver que também nos portámos muito bem neste ano de 2019. Deste modo, achamos que merecemos também uma prendinha, mas diremos no fim aquilo que gostaríamos de receber.

Anúncio Publicitário

Agora, deixando de fora os vocativos, a verdade é que, para além destes, a nossa gramática também está aprovada. E este, Querido Pai Natal, é mais uma coisa que prova que merecemos uma boa prenda.

Após esta pequena introdução, penso que é hora de irmos ao cerne da questão, pois sabemos que o Pai Natal é uma pessoa muito ocupada, que recebe milhões de cartas nesta altura do ano. Naquilo que nos compete, prometemos ser breves.

Foi um ano onde nos portámos tão bem por essas competições internacionais. A lista (não, ainda não é de desejos) de bom comportamento é grande e vou anunciar alguns (porque se metêssemos todos ficaríamos aqui até 2020…):

Voltámos a ser Campeões do Mundo em Futebol de Praia. Jorge Fonseca tornou-se o primeiro judoca a vencer a medalha de ouro num Mundial na categoria -100kg. Em hóquei em patins e em futsal, temos um clube português que é Campeão Europeu: o Sporting CP. No surf, Frederico Morais foi campeão do Qualifying Series e está de volta ao Circuito Mundial. No andebol, conseguimos um apuramento histórico para o Europeu. No voleibol, voltámos a ter uma equipa portuguesa na Liga dos Campeões, dez anos depois. Tivemos dois portugueses no top dez do ranking mundial de FIFA eSports: RastaArtur e Tuga810.

Miguel Oliveira fez a sua estreia no MotoGP e fez 33 pontos, terminando em 17.º lugar. Houve ouro de Fernando Pimenta na Taça do Mundo de Canoagem (K-1 5000 m). João Vieira tornou-se o mais velho atleta a ganhar uma medalha (prata) nos Mundiais de Atletismo. Bárbara Sequeira, Francisca Maia e Francisca Sampaio Maia (Ginástica), que trouxeram três medalhas dos Jogos Europeus de Minsk. Tal como Telma Monteiro com um bronze no Judo. Mariana Machado (Atletismo) foi vice-campeã europeia em 5000 metros na Noruega e medalha de bronze no Campeonato da Europa de corta-mato (Sub-20).

Pai Natal, nós portamo-nos bem, a sério que sim. Podíamos estar a mentir (como às vezes se fazia quando éramos crianças e fazíamos “trapacices”), mas este ano é bem real o bom comportamento que tivemos. Acha que não merecemos uma boa prendinha este Natal? Por isso, achamos que está na hora de pedirmos aquilo que queremos, não acha?

Ora muito bem… Queremos apenas que todo este bom comportamento tenha o devido reconhecimento por todo esse Portugal fora. São atletas que elevam o nome do nosso país, e não só. Elevam muito mais do que isso… Sobem muitas vezes aos lugares mais altos do pódio e orgulham aquilo que é a essência do povo português: a sua paixão pelo desporto.

Como o Pai Natal viu, a lista é grande e todos os anos há novos protagonistas em tantas outras modalidades. Por vezes não sabemos que acontecem? Sim, é provável. Mas estaremos aqui para que sejam divulgadas. Queremos que os portugueses tenham orgulho naquilo que são estes atletas pelo Mundo fora. E que, um dia, se possa festejar tanto um troféu (ou medalha) numa modalidade como se festeja em tantas outras por este país fora.

Pai Natal, sabemos que não existe (e, se existir, pedimos desculpa), mas está na altura de esta carta não ser dirigida a si, mas, sim, a todos os portugueses. Viram a quantidade de “bom comportamento” que temos por esse mundo fora feito só por portugueses? Somos nós que temos de ser os primeiros a estar orgulhosos de todos os nossos atletas que nos representam. Temos de compreender que nem sempre a glória é alcançada, mas que os nossos atletas tanto lutam para ter um reconhecimento por aquilo que fazem diariamente.

Ah, só mais uma coisa, Pai Natal. Estamos a entrar num novo ano… Será que no sapatinho pode também deixar um grande sucesso para os nossos atletas em geral e àqueles que possam estar a representar Portugal nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio? Se não for pedir muito… Não sabemos como dizer isto, mas reflita sobre o nosso comportamento e na nossa lista de prendas. Iremos amar o que nos trouxer do Pólo Norte. 

Com muito amor e desportivismo, 

Equipa de Modalidades.

Foto de Capa: João Barbosa/Bola na Rede

Revisto por: Jorge Neves