A CRÓNICA: NONO CAMPEONATO DO SL BENFICA NO VOLEIBOL

O Pavilhão Vitorino Nemésio compôs-se para receber o terceiro jogo da Divisão de Elite de Voleibol. A equipa da casa, a AJ Fonte do Bastardo, tinha de vencer para sonhar com o título. Do outro lado, o SL Benfica, em caso de vitória, conquistava o Bicampeonato e o 9.º troféu na competição.

Os açorianos entraram com instintos de sobrevivência. Mais fortes em quase todos os parâmetros do jogo, aproveitaram alguns erros não forçados dos lisboetas. Contudo, depois de estar em vantagem durante quase todo o primeiro set, a equipa da casa permitiu a reviravolta. Assim, os visitantes venceram o parcial por 25-27 num tiebreak frenético.

A boa forma do final do set anterior foi transportada para o segundo. O SL Benfica foi superior do início ao fim e, apesar de existir réplica da AJ Fonte do Bastardo, não foi suficiente. No final do parcial, os encarnados levaram a melhor por 19-25 e ficavam mais perto do título.

No terceiro e derradeiro set, o ritmo de ambas as formações foi maior. Os açorianos não deixaram os encarnados fugir no marcador como nos parciais anteriores e foram mais concretizadores. No entanto, a partida não fugiu aos lisboetas, venceram o set por 24-26, fecharam o jogo no 0-3 final e festejaram o campeonato na Ilha Terceira.

Anúncio Publicitário

Assim, fecham-se as cortinas da época 2020/2021 do Campeonato Nacional de Voleibol português. Depois de uma fase final quase imaculada, o troféu viaja para o museu do SL Benfica pela nona vez na história.

 

A FIGURA

Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

Théo Lopes – Foi magistral durante toda a série. Tendo em conta a importância do jogo, conseguiu manter a ansiedade em níveis baixos e ajudou o SL Benfica em muitos pontos difíceis.

O FORA DE JOGO

Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

Desconcentração da AJ Fonte do Bastardo – Entrou bem no jogo, mas depois não teve armas para combater os Bicampeões nacionais. Não venceram nenhuma partida na final, mas os açorianos caem de pé após uma excelente temporada.

 

ANÁLISE TÁTICA – AJ FONTE DO BASTARDO

A formação de João Coelho atacou a partida com a vitória em mente. Nos primeiros pontos, o bloco e o contra-ataque pareciam calibrados para disputar e levar a série para Lisboa. No entanto, a reviravolta do adversário durante o primeiro set pesou muito nos açorianos. Até ao final, não conseguiram voltar a estar em vantagem.

FORMAÇÃO E PONTUAÇÕES

Bruno Jesus (6)

Armando Velásquez (7)

Caíque Silva (6)

Antony Gonçalves (6)

Gabriel Gomes (7)

Hélder Spencer (7)

Bruno Cunha (6)

José Neves (6)

Matheus Pereira (5)

Dennis Del Valle (6)

 

ANÁLISE TÁTICA – SL BENFICA 

Apesar de começar a partida com alguns erros não forçados, principalmente no serviço, o SL Benfica partiu para mais uma vitória. Os pupilos de Marcel Matz aproveitaram o ânimo da reviravolta do primeiro set para manter a concentração no resto do jogo.

FORMAÇÃO E PONTUAÇÕES

Marc Honoré (7)

André Lopes (7)

Ivo Casas (6)

Theo Lopes (8)

Tiago Violas (7)

Peter Wohlfahrtstatter (7)

Rapha Oliveira (7)

Japa (7)

Nuno Pinheiro (6)

Foto de Capa: Carlos Silva / Bola Na Rede