Vai prevalecendo o factor casa na final da Divisão de Elite de Voleibol.

Há uma semana atrás, em jogo disputado no Pavilhão da Luz, o Benfica venceu o Sporting CP por esclarecedores 3-0, com parciais de 25-21, 25-23 e 25-18. Nesse encontro os encarnados nunca pareceram sentir muitas dificuldades em bater o adversário, tendo o encontro sempre controlado.

Este fim-de-semana, disputava-se uma jornada dupla, desta feita no pavilhão João Rocha e no encontro de Sábado, a história repetiu-se, mas com alteração dos protagonistas. A jogar em casa, os leões responderam bem ao resultado da semana anterior e foram eles a comandar as operações. Quase sempre na frente do marcador, o Sporting venceu o encontro por 3-0, com parciais de 25-19, 25-20 e 25-21.

No Domingo, novamente no Pavilhão João Rocha, assistiu-se aquele que, até ao momento, foi o jogo mais equilibrado desta final.

Anúncio Publicitário

O Sporting colocou-se na frente ao vencer o primeiro set por 25-20, mas uma boa resposta do Benfica (24-26) colocou o jogo 1-1. Viria a ser o Sporting a adiantar-se novamente no marcador ao vencer o terceiro set por 25-19, mas novamente o Benfica iria empatar a partida (18-25). O jogo foi assim para a negra, onde persistiu a incerteza do resultado até ao último ponto, tendo a vitória sorrido aos leões, com o quinto e último set a encerrar-se com os parciais de 15-13.

Num jogo muito equilibrado, o Sporting CP acabou por levar a melhor na negra
Fonte: SL Benfica

Com esta dupla vitória em casa, o Sporting coloca-se na frente nesta final e está apenas a uma vitória de conquistar o título logo em ano de regresso à modalidade. O Benfica, ainda campeão em título, tentará a todo o custo manter esta predominância do factor casa no próximo Sábado, dia em que recebe o Sporting no pavilhão da Luz e assim manter viva a esperança de revalidar o título conquistado nas últimas épocas. Em caso de vitória dos encarnados no próximo jogo, será disputado um quinto e último jogo no pavilhão João Rocha no próximo dia um de Maio.

Também nesta Divisão de Elite, nova vitória do Sp. Espinho sobre o Castêlo da Maia (3-1), que depois da vitória da semana anterior, garante ao Sp. Espinho o terceiro lugar na classificação, ficando o Castêlo da Maia com o quarto posto.

Na agora apelidada de I Divisão (apuramento do quinto ao oitavo lugar), como expectável, a Fonte do Bastardo fez valer o seu favoritismo, batendo em dois jogos consecutivos o Sp. Caldas. Desta forma, a Fonte do Bastardo acaba o campeonato no quinto lugar, e a equipa das Caldas da Rainha no sexto. Na disputa pelo sétimo e oitavo lugar, levou a melhor o Leixões que, com duas vitórias consecutivas frente ao Académico de Espinho, conseguiu carimbar o sétimo posto na tabela classificativa.

Mais abaixo na classificação encontravam-se Clube K, Esmoriz, Vitória de Guimarães, São Mamede e VC Viana que, numa fase de grupos onde todos jogaram contra todos a duas voltas, lutavam para se manter no principal escalão do voleibol português na próxima época.

O Vitória de Guimarães acabou por ficar em último lugar nesta fase de grupos, com apenas três pontos conquistados, sabendo desde já que ficou despromovido. Com nove pontos conquistados, o VC Viana adiou a questão para um play-off de Manutenção.

Esmoriz, Clube K e São Mamede, por esta ordem, ocuparam respectivamente os nono, décimo e 11.º posto.

Numa fase em que quase tudo está decidido nas competições oficiais do voleibol português, falta mesmo o mais importante. Ser apurado o campeão nacional.

Foto de Capa: SL Benfica