Terceiro Anel

Por mais que eu queira (e eu não quero) é complicado não falar disto.

Nasci em 1989, adoro o Benfica desde Dezembro de 1994, já lá vão muitos anos. Cresci numa altura em que o mais fácil seria ser adepto do FC Porto ou mesmo do Sporting. Vi o Benfica levar 7 em Vigo, acompanhei os 11 anos de travessia do deserto sem campeonatos ganhos, lembro-me de perguntar ao meu pai a razão pela qual um estádio gigantesco (como a antiga Luz o era) estava vazio em jogos em tarde de domingo. Vi o Benfica a treinar em vários campos lisboetas, vi um Benfica sem rumo, vi um Benfica que fazia do título de hóquei ou de futsal a festa do ano. Tinha que levar com a chacota dos meus amigos sportinguistas (não estou a criticar isso, era natural), perguntei vezes sem fim ao meu pai como era quando o Benfica era campeão, punha-me a imaginar como seria ter um Benfica dominador no nosso país.

Em boa verdade, e apesar deste clube estratosférico não ter vencido todos os campeonatos de há 6 anos para cá, as coisas começaram a mudar desde 2009. O FC Porto foi perdendo a hegemonia e neste momento há uma clara de divisão (para não lhe chamar outra coisa) entre os dois colossos do futebol nacional.

Este bicampeonato acaba por me trazer à memória tudo aquilo que sempre fui lendo, ouvindo, visualizando dos idos anos 60, 70 e 80. Um Benfica resplandecente, apaixonante, dominador em toda a linha, seja no futebol ou em muitas outras modalidades.
Ver pelo segundo ano consecutivo a Praça do Marquês repleta, iluminada por centenas e centenas de tochas que iluminaram a capital, ver o Aeroporto Sá Carneiro a transbordar de alegria, ver ruas de Maputo e de muitas outras cidades além-fronteiras com benfiquistas em euforia, ver toda uma série de coisas fez-me ver, pela 5892.ª vez, que o Benfica é único.

Abençoada a hora em que decidi ver-te, Sport Lisboa e Benfica, naquele final de tarde de 1 de Dezembro de 1994. Estávamos destinados um ao outro. Agora há que pensar no futuro! RUMO AO TRI!! Rumo ao tricampeonato que já nos foge desde 1977. Nem tudo pode ter mudado, mas muita coisa já não está na mesma. Benfica no topo do futebol português…donde verdadeiramente nunca saiu.

Comentários