logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

Duas caras

SL Benfica x SC Braga | Lufada de ar fresco ou queda completa?

Primeira Liga, 11ª Jornada: domingo, 21h15, 7 de novembro de 2021

ANTEVISÃO: LUFADA DE AR FRESCO PARA JESUS?

A 27 de Novembro de 2018, o SL Benfica vergava em Munique por 5-1 depois de mais uma demonstração de talento interpretada por Arjen Robben. Cambaleava-se dentro e fora de portas, com futuro incerto e Rui Vitória no fio da navalha. Lufada de ar fresco

JOGO GRANDE DA JORNADA NA LUZ E UMA PARTIDA QUE PODE PROLONGAR A CRISE ENCARNADA! IREMOS TER AMBAS EQUIPAS A MARCAR NO JOGO ENTRE SL BENFICA E SC BRAGA? APOSTA COM A BWIN!

Duas vitórias e dois empates nas primeiras nove jornadas ditavam sombra da guilhotina sobre o pescoço suado do técnico português, que fazia de tudo para aguentar o lugar e levar avante as suas intenções de recuperar o título nacional depois de perdido ingloriamente o “Penta”.

Luís Filipe Vieira falava em luzes para justificar a indecisão quanto ao despedimento do treinador e aguentava-o praticamente um mês. Já depois de eliminados da Liga dos Campeões, Rui Vitória recebia, aflitíssimo, o SC Braga de Abel Ferreira, que vinha entusiasmando o Portugal desportivo com inovações táticas que Carvalhal faz questão de manter em 2021.

Engalanava-se a Luz para assistir a momento marcante da época, para o bem ou para o mal – mas certamente que apesar da imprevisibilidade do momento, o 6-2 final com que o SL Benfica brindou a plateia não cabia nos sonhos nem do mais otimista. Foi sol de pouca dura, já que quatro dias depois as águias viajavam até Portimão e perdiam por 2-0 – adeus, Rui Vitória, que não havia mais voltas para dar.

Três anos se passaram e as circunstâncias assemelham-se, por travessura de um destino que fez questão de reconciliar Jorge Jesus e o SL Benfica, numa piada de mau gosto e pirraça elementar. Lufada de ar fresco

Jesus vê-se na pele do colega de profissão de quem tanto desdenhou e prepara-se para tentar contrariar a força de uma Lei de Murphy implacável: quando tudo pode correr mal, certamente assim será. Lufada de ar fresco

Este jogo pode ser a lufada de ar fresco que Jesus precisa
O jogo de hoje pode decidir o futuro de Jesus no SL Benfica
Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

Jesus vê-se encurralado pelas duas vitórias nos últimos sete jogos, sarapintados pelo duplo safanão que o FC Bayern Munique fez questão de dar (o 9-2 agregado torna-se na pior eliminatória europeia de sempre da história encarnada) e vê no Sporting Clube de Braga de Carlos Carvalhal uma possível tábua de salvação ou, no mínimo, degrau para repousar.

A contestação entre a massa adepta apoia-se nos maus resultados, culminar do futebol pobre que só a espaços soube disfarçar neste ano e meio. Os rumores de que Otamendi, líder de balneário, encabeça motim que expõe as fragilidades da liderança do técnico – os episódios de Gilberto e Lucas Veríssimo serão indício disso mesmo – aumentam a pressão, entretanto aproveitada do outro lado do Atlântico. Lufada de ar fresco

Renato Gaúcho já perdeu o élan que o fez ganhar jogos em catadupa ao comando do Flamengo e as exibições têm piorado a olhos vistos. Há, portanto, a perspetiva de novo regresso para Jorge Jesus, culminando na vontade recíproca de afastar os fantasmas e ser feliz de novo.

Carvalhal, alheio a tudo isto, tenta preparar da melhor forma o embate na Luz, onde ganhou no ano passado. Com apenas três dias de descanso, garante que os bracarenses estão “num contexto difícil”.

“Jogámos há 72 horas e tivemos este jogo, que não dá para recuperar um jogador totalmente, não sou eu que digo, são os livros. É uma linha vermelha que pode levar a haver lesões. Temos de saber fazer a gestão, e a equipa foi inteligente na forma como geriu o jogo. Estamos num contexto diferenciado, o nosso adversário, o Benfica, tem mais dois dias de recuperação, mas vamos a jogo como fomos sempre. Desde que regressei a Portugal não fui a nenhum jogo que não tenha justificado uma atitude para vencer o jogo”.

Com 19 pontos, os arsenalistas podem ficar a três dos encarnados, que contam 25 na tabela.

 

10 DADOS RÁPIDOS

  1. Quatro vitórias e um empate nos últimos cinco jogos do SC Braga – os bracarenses não perdem desde 16 de setembro, quando visitaram Belgrado a contar para a Liga Europa (2-1 frente ao Estrela Vermelha).
  2. Em 74 jogos no Estádio da Luz, os arsenalistas perderam 57 vezes, ganhando apenas em quatro ocasiões – três delas na última década, sempre com Jesus ao leme do SL Benfica. A outra vitória foi na época 1954-55.
  3. Galeno tem sido um dos nomes em destaque na equipa: com o golo frente ao Ludogorets, acumula 18 participações em golo nos últimos jogos 19 jogos na competição. Em consumo interno, leva dois golos e três assistências nos últimos dez jogos.
  4. Ricardo Horta, o craque e capitão, atingiu hattrick de assistências frente aos búlgaros, contabilizando seis golos e igual número de passes para golo nos 15 jogos realizados na presente temporada.
  5. Registo pouco feliz de Carvalhal frente aos encarnados: cinco vitórias nos 20 jogos realizados, três delas em 2020-21 (Primeira Liga, meia-final da Taça da Liga e final da Taça de Portugal).
  6. Contra Jesus, o técnico de 55 anos mantém a estatística tremidaas três vitórias da temporada transata são as únicas em 12 jogos no frente a frente.
  7. Jorge Jesus, ao serviço do SL Benfica, não obtém registo muito mais substancial frente aos bracarenses – 10 vitórias em 21 jogos. A melhor série de jogos sem perder foi entre novembro de 2011 (1-1) e março de 2014 (0-1 na Pedreira): sete jogos, quatro vitórias e três empates.
  8. Pizzi é o melhor marcador das águias contra o seu clube de formação: 11 golos em 19 jogos. Haris Seferovic é o segundo do ranking, com quatro em 10 jogos.
  9. Com as goleadas sofridas frente ao FC Bayern, o SL Benfica conta 20 golos sofridos em 20 jogos oficiais.

10. O árbitro da partida será Artur Soares Dias. Lufada de ar fresco

 

JOGADORES A TER EM CONTA

Julian Weigl lufada de ar fresco
Weigl tem sido dos elementos mais consistentes por parte do SL Benfica
Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

Julian Weigl (SL Benfica) – Preterido de forma questionável contra o FC Bayern, o alemão surge revigorado e totalmente apto fisicamente para o confronto deste domingo. Por ele passará muito do sucesso encarnado: tanto no aproveitamento defensivo resultante da forma como lidará com as movimentações de Ricardo Horta ou Iuri Medeiros, como na gestão da posse e da relação com João Mário, embrião da criatividade encarnada.

 

Ricardo Horta (SC Braga) – Novamente preterido de forma injusta por Fernando Santos, Ricardo continuará a ser preponderante nas aspirações do conjunto e a demonstrar ser um dos melhores homens de último terço da realidade portuguesa.

Em mais uma temporada em cheio (ver dados), tentará reescrever a sua estatística contra o SL Benfica, melhorando o registo: em 14 jogos cumpridos, marcou apenas por uma vez e assistiu três. Melhorar significativamente neste aspeto será o segredo para o sucesso bracarense. Lufada de ar fresco

 

XI´S PROVÁVEIS

SL Benfica: Odysseas; Diogo Gonçalves, Veríssimo, Otamendi, Vertonghen e Grimaldo; Weigl e João Mário; Rafa, Darwin e Yaremchuk.

Treinador: Jorge Jesus

“O SC Braga é um adversário difícil, mas já estamos habituados e os últimos jogos foram todos contra equipas fortes. Vai ser um jogo espetacular, com golos, porque são duas equipas criativas e que procuram o golo”.

 

SC Braga: Matheus; Fabiano, Paulo Oliveira, Diogo Leite, Sequeira e Galeno; Castro e Al Musrati; Ricardo Horta, Medeiros e Vitinha.

Treinador: Carlos Carvalhal

“O Benfica vai encontrar um SC Braga ambicioso e que vai fazer aquilo que tem feito desde que chegamos a este clube, ou seja, abordar o jogo, tentar desconstruir o adversário e tentar vencer, sabendo que adversário tem muito mais pontos fortes, mas pequenos pormenores que podem fazer a diferença e vamos tentar explorar isso mesmo”.

Lufada de ar fresco

PREVISÃO DO RESULTADO: SL BENFICA 1-2 SC BRAGA

 

Adepto da discussão futebolística pós-refeição e da cultura de esplanada, o Benfica como pano de fundo e a opinião de que o futebol é a arte suprema.

Adepto da discussão futebolística pós-refeição e da cultura de esplanada, o Benfica como pano de fundo e a opinião de que o futebol é a arte suprema.

[my_elementor_post_nav_output]

FC PORTO vs CD TONDELA