Estamos a aproximar-nos do fim de mais uma época desportiva, que fica marcada de forma peculiar. Os altos e baixos foram enormes e a escalada rumo ao topo um verdadeiro desafio do SL Benfica. Para não falar da mudança de treinador e do que isso provocou – positivamente – na equipa.

Estamos a aproximar-nos, principalmente, da conquista do tão esperado campeonato, que já foge há dois anos. No entanto, isto não está totalmente garantido, falta nada mais nada menos que um ponto, ou seja, um empate e/ou uma vitória. A derrota é de evitar, correndo o risco de permitir a dobradinha do FC Porto e deixar por terra o sacrifício que foi esta época para nós. No bom e no mau sentido.

O jogo do próximo sábado com o CD Santa Clara vai ser decisivo, também no bom e no mau sentido. O Estádio da Luz vai se transformar num inferno e a intenção é de o transportar para o Marquês de Pombal, a segunda casa habitual dos festejos, que se irão alastrar de igual forma por todo o país através das televisões, cafés e outros meios. Porém, as coisas podem não correr de feição, há que manter alguma calma quanto a isso.

Chegou a hora de voltar a sentir a glória e o prazer refrescante de saborear o troféu. Porque muito se contou durante esta temporada, muito se fez e, principalmente, se alcançou. As vitórias, os golos e a vibração estiveram sempre presentes nos bons e maus momentos, tais como a reviravolta na tabela, a crise interna que conduziu à saída de Rui Vitória e a chegada de Bruno Lage com todas as dinâmicas que trouxe. Este longo percurso pode culminar em êxtase total. Assim é esperado!

Apenas um empate separa o Benfica de se sagrar campeão nacional
Fonte: SL Benfica

A emoção foi algo transversal ao longo da temporada. Mobilizou todos os que sentem a influência do Benfica para o momento especial que se está prestes a viver. A história joga a nosso favor, com 2/3 das possibilidades de podermos vir a ser campeões. Por isso, o capítulo final que se assistirá na Luz, em caso da tão esperada Reconquista, vai certamente ser mágico e com a total certeza de que foi muito desejado e trabalhado, contra tudo e contra todos.

Acima de tudo, o ambiente do próximo sábado será de grande festa, pautada pela consciência de que falta apenas um ponto – muito, mas muito pouco – para o Benfica ser campeão nacional pela 37.ª vez na história. Se há uma altura para dar sentido ao cântico “Benfica, dá-me o 37”, é agora! Que o apoio na Luz e por todo o país se sinta em força! Porque se o apito final significar a Reconquista, a explosão vai ser total e o mar vermelho vai assaltar as ruas, os cafés e o Estádio, sem sombras de dúvidas!

Por isso, esperemos ansiosamente por esse momento. Nestes casos, a emoção costuma falar mais alto, mas tem de se ter em conta todas as hipóteses possíveis. Está tudo em aberto e tudo pode acontecer, com a certeza de que esta foi uma edição do campeonato bastante renhida e é com toda a justiça que as decisões se resolverão só mesmo no final. Outra coisa também é certa: como desporto emocional é, essa vai ser a grande alavanca, tão caraterística, que norteará com intensidade os próximos dias. Para Benfica, Porto, toda a massa adepta e associativa.

Que este seja o momento pelo qual tanto se aguardou! A Reconquista está muito perto, vamos todos fazer por isso! Nas bancadas, no campo, nas esplanadas, em todo o lado! “Se queres a nossa força sabes que estamos contigo/Ouve a nossa voz/O querer de todos nós”.

Foto de Capa: SL Benfica

Comentários