Anterior1 de 4Próximo

A turma avense esteve com o apuramento na mão, mas o tento de Seferovic garantiu a qualificação do Benfica para a Final Four da Taça da Liga, em Braga. CD Aves e SL Benfica empataram esta noite a uma bola.

Rui Vitória efetuou três trocas no onze inicial relativamente à goleada diante do Braga, com Vlachodimos, Grimaldo e Jonas a cederem o lugar a Svilar, Yuri Ribeiro e Seferovic. O Aves precisava de vencer para seguir em frente e não tardou a mostrar as suas intenções de vencer. Logo aos sete minutos, Amilton serviu Derley de bandeja, mas o nº33 avense errou o alvo. Dois minutos depois, novo aviso do Desportivo das Aves: Mamá Baldé, numa correria louca, colocou o esférico em zona de perigo, mas Derley voltou a não conseguir finalizar nas melhores condições.

Após um início frenético, o Aves controlou as operações nos primeiros 30 minutos. A turma de Rui Vitória não conseguia encontrar um fio de jogo, optando por se organizar defensivamente em busca de um erro da turma da casa. Os lisboetas conseguiram contrariar a superioridade da equipa da Vila das Aves: os encarnados subiram as linhas, focando os seus ataques pelo lado esquerdo. Yuri Ribeiro e Cervi exploravam as debilidades da defesa avense: na Primeira Liga, o Aves tem o pior registo defensivo com 28 golos sofridos.

O francês Beunardeau, de volta à titularidade na baliza avense, respondia com segurança às investidas do Benfica e mantinha as redes invioláveis. Apesar de um ligeiro ascendente por parte dos encarnados, a equipa da casa criou as oportunidades mais perigosas, em busca do bilhete para Braga. O nulo teimava em prevalecer e o Benfica tinha um pé na Final Four da Taça da Liga.

A segunda parte começou com o SL Benfica a aparecer na área avense, mas foi mesmo a formação da casa a abrir o marcador e a colocar-se na frente. Aos 49’ Rodrigo apareceu na direita do ataque e cruzou para a área, onde apareceu Mama Baldé para fazer o 1-0 e colocar o CD Aves em vantagem, não só no jogo mas também no grupo.

A precisar de correr atrás do prejuízo e de repor, pelo menos, a igualdade, Rui Vitória deu ordem de entrada a Jonas, o homem golo da equipa. Ainda assim, e antes da substituição ser efetivada, o Desportivo das Aves voltou a aparecer com perigo junto da baliza de Svilar, aos 57 minutos, com Baldé a ficar perto do bis.

Fonte: Bola na Rede

Os avenses aproveitaram situações de contra-ataque para incomodarem Svilar, com Amilton aos 63 e Baldé aos 68 minutos a ameaçarem o 2-0, mas foi mesmo o SL Benfica a fazer o golo e a restabelecer a igualdade, por intermédio de Seferovic ao minuto 70. Num primeiro momento o suíço falhou a receção ao cruzamento de Zivkovic, mas no segundo toque conseguiu fazer a bola passar por Beunardeau e fazer o um igual. Os encarnados colocavam de novo o pé na Final Four da prova.

Sem conseguir ter o domínio do jogo, o SL Benfica foi permitindo que o Aves ameaçasse o segundo e mantivesse a partida em aberto. Ao minuto 80 Seferovic esteve perto de fazer auto-golo e, no minuto seguinte, foi Falcão a falhar por pouco a baliza de Svilar, após canto batido na direita do ataque. O Desportivo das Aves ainda pressionou, mas não conseguiu reverter o resultado e a eliminação.

Eficácia poderá mesmo ser a palavra-chave deste encontro, com o SL Benfica a aproveitar uma das poucas vezes em que chegou com perigo à área de Beunardeau para fazer o golo e, com o 1-1, garantir o acesso à Final Four da Taça da Liga. Do lado avense fica a persistência e ficam as oportunidades criadas, com a turma de José Mota a fazer por merecer o segundo golo ao longo da segunda parte.

Onze inicial CD Aves: Beunardeau, Rodrigo, Ponck, Jorge Felipe, Vítor Costa, Falcão, Rúben Oliveira (Fariña 71’), Vítor Gomes (Elhouni 82’), Baldé, Amilton (Nildo 75’) e Derley

Onze inicial SL Benfica: Svilar, André Almeida, Rúben Dias, Jardel, Yuri Ribeiro, Fejsa, Pizzi (Alfa Semedo 90+1’), Gedson, Zivkovic, Cervi (Jonas 59’) e Seferovic (Salvio 85’)

Anterior1 de 4Próximo

Comentários