Renato Sanches era um dos “meninos bonitos” do Sport Lisboa e Benfica até ser vendido ao FC Bayern de Munique, em 2016. Nascido a 18 de agosto de 1997 em Lisboa, ingressou no futebol aos oitos anos, mais precisamente no Águias da Musgueira. Um ano depois já fazia treinos pelo Benfica, no qual, em 2014, com 17 anos, fez o seu primeiro jogo oficial pela equipa B. No mesmo ano ajudou Portugal a chegar às meias-finais do Campeonato da Europa de Sub-14.

O “ex-encarnado” sempre deu nas vistas pelas suas qualidades, como é o caso dos seus sprints e do seu remate, que, segundo a revista “Sport Bild”, “deveria fazê-lo ter licença de porte de arma”. Reconhecido o seu valor em campo, fez a sua estreia na equipa A a 30 de outubro de 2015, com apenas 18 anos de idade, ao substituir Jonas na vitória do Benfica sobre o CD Tondela por 4-0.

Nesse mesmo ano, Renato renovou contrato com o clube da Luz até 2021, com uma cláusula de rescisão de 80 milhões de euros, quantia que, para os alemães, não fez grande diferença. Um acordo entre a presidência dos dois clubes fez de Renato Sanches jogador do Bayern de Munique na seguinte época por apenas 35 milhões de euros. Assim, os restantes 45 milhões da cláusula de rescisão ficariam condicionados. Isto porque os alemães impuseram uma condição à SAD benfiquista para esta receber o restante valor: o jogador português teria de conquistar alguns objetivos desportivos, como ser nomeado para a equipa do ano ou para melhor futebolista do ano (Bola de Ouro), por exemplo.

Renato Sanches: “Foram dez anos de manto sagrado”
Fonte: SL Benfica

Uma boa proposta, já que até Pep Guardiola, antes de deixar o Bayern, considerou Renato “um dos melhores da Europa neste momento” e frisou ainda que o jogador “tem um grande futuro à sua frente”. Mais ainda, o próprio dirigente do clube disse que o jogador “já estava a ser observado há muito tempo” e que o clube ficou convencido com a sua “dinâmica, capacidade de recuperar bolas e habilidade”.

No entanto, é claro o sentimento de Renato Sanches pelo clube da Luz. Quando ainda era médio das “águias”, prestou declarações sobre a transferências para os bávaros. Nesta,  agradeceu “a todos os adeptos do Benfica, a toda a minha família por este momento na minha vida” e realçou que foram “dez anos de manto sagrado” e que “aqui foi onde aprendi tudo aquilo que sei hoje”. Agradeceu também ao clube “e a todos aqueles que me ajudaram até hoje”.

As suas mais recentes declarações sobre o Benfica foram acerca da pesada derrota na passada terça-feira contra o Bayern e também sobre Rui Vitória. Na antecipação do jogo, Renato garante que “é sempre bom e especial encontrar o Benfica”, mas que “não é bom defrontar o Benfica, porque é o clube do meu coração e não é fácil”. Já nas declarações do pós-jogo, Renato diz que “Benfica não esperava sofrer tão cedo e isso fez com que não tivesse tanta reação” e defende o clube, dizendo que “estivemos muito bem e não demos hipóteses ao Benfica”. Quanto a Rui Vitória, o atual jogador do Bayern diz que “espero que fique no Benfica”, até por ter sido o treinador que o lançou e o único que dá uso aos jogadores da equipa B.

Renato Sanches: “Espero que Rui Vitória fique no Benfica”
Fonte: FC Bayern Munich

Na totalidade da sua carreira, ganhou, pelo Benfica, um Campeonato Português e uma Taça da Liga. Pelo Bayern de Munique, conquistou um Campeonato Alemão e uma Supercopa da Alemanha. Pela Seleção Nacional, o Euro 2016, e temos ainda os prémios individuais: equipa do torneio do Campeonato Europeu sub-17, jogador jovem do Euro 2016, 50 jovens promessas do futebol mundial de 2016, Golden Boy em 2016, 54º melhor jogador do mesmo ano, seleção das revelações da UEFA Champions League e 50º melhor jogador do ano de 2016.

Texto revisto por: Mariana Coelho

Foto de Capa: SL Benfica

Comentários