Numa altura em que já alcançamos os 50 pontos e dobramos o campeonato nacional para a segunda volta, chegou o momento de olhar para o que resta da prova e perceber que dificuldade terá o Benfica em ultrapassar jornada após jornada até ao final da temporada.

Uma coisa é certa, há uma deslocação a fazer a Alvalade e uma receção ao Futebol Clube do Porto em duas partidas que, claramente, serão as mais difíceis de vencer. O Sporting é uma equipa fortíssima na sua casa e o Porto tem demonstrado estar à altura dos desafios fora de portas. Estes dois encontros vão se realizar na fase final do campeonato onde cada ponto é um ponto fundamental de conquistar.

A primeira partida a anotar é já dia vinte e quatro, numa tradicional difícil deslocação a Paços de Ferreira. O Paços está próximo dos lugares de despromoção e vem de uma serie de resultados negativos, um ponto a ter em consideração nesta próxima jornada. Contudo, cautela durante os noventa minutos pois não será certamente uma partida fácil.

De seguida temos a receção ao Marítimo, um clube que não tem sido feliz nas deslocações ao Estádio da Luz mas que na Madeira tirou dois pontos ao Benfica na primeira volta. Não me parece que o Benfica tenha dificuldades em vencer o clube da ilha da Madeira pois em nossa casa “mandamos nós”.

Aves, saudades nossas? Depois de uma vitória por 3-1 no terreno dos mesmos, a receção, espero, seja igual à que prevejo que aconteça frente ao Marítimo. Uma vitória segura frente a uma equipa que esta época também está bem próxima dos lugares de descida.

Santa Maria da Feira é a segunda deslocação que nos espera desde a data da escrita deste texto. Um terreno difícil, num campo de tamanho bastante reduzido e onde o Benfica tem vencido, mas por margem mínima, nas últimas duas deslocações. Muita atenção aos jogadores adversários que estão bem mais habituados a jogar em campo de medidas mínimas do que os jogadores do Benfica.

A jornada seguinte, marcada para a reta final de março, está a recepção ao Vitória de Guimarães. O clube do minho não está a atravessar as conquistas que desejava, mas não deixa de ser uma equipa com belíssima qualidade e que pode surpreender em momentos de contra-ataque. É talvez um dos jogos mais complicados que vamos ter em nossa casa nesta reta que falta do campeonato.

Um plantel unido e sem lesões, é meio caminho andado para o triunfo dos restantes jogos do campeonato
Fonte: SL Benfica

A jornada que se segue é a Setúbal, um terreno onde na época passada deixamos três pontos e que este ano também deu trabalho no empate a duas bolas para a taça da Liga. O Setúbal, ao longo das últimas jornadas, tem vindo a corrigir os problemas que demonstrou no restante campeonato realizado e, como é tradição, não será uma partida fácil para nossa equipa.

Receção ao FC Porto. O nome do adversário diz muita coisa. Este ano o Porto está a realizar um campeonato excecional e a deslocação ao Estádio da Luz normalmente é positiva para eles. Uma vitória frente aos azuis e brancos seria uma boa resposta aos pontos que nos distanciam o grande rival. O Porto de Sérgio Conceição é uma equipa carregada de pontos fortes que têm de ser abatidos em nossa casa.

Vamos a Estoril. Vamos lá fazer do difícil, o fácil. O Estoril está dentro dos clubes que lutam para não descer e o Benfica tem de aproveitar os aspetos menos bons da equipa. Certamente jogará em casa e é importante conquistar três pontos no terreno e que, no historial, temos conquistado.

Recebemos o Tondela “agora” num encontro que parece ser fácil para a equipa de Rui Vitória. O Tondela fora de portas é uma equipa fraca e ir ao Estádio da Luz será entrar no inferno que se sabe. Uma vitória fácil será aquilo que se esperará na data da partida.

Alvalade, o campeão está a chegar. O estádio do outro lado da segunda circular recebe a nossa última deslocação e certamente será uma das partidas mais difíceis e também importante de todo o campeonato. A história fala por si e, convinha, ter o título conquistado antes de irmos a Alvalade.

Receber o Moreirense para fechar as contas. É numa partida no Estádio do Luz que o Benfica fecha a temporada. Outro jogo que, a meu ver, não será difícil para a equipa encarnada. Um jogo que, por mim, servirá para coroar de campeões nomes que pouco ou nada jogaram durante a temporada.

Resumidamente, não se espera facilidades no que resta da época. Jogos todos com dificuldades diferentes, deslocações difíceis e jogos em casa onde a palavra que não seja “esmagar” não é bem-vinda. Chegou a hora de sermos uma equipa eficiente e ganhar todo o restante campeonato para levar o mais querido troféu.

Foto de Capa: SL Benfica

Comentários

Artigo anteriorTsubasa a encantar Portugal
Próximo artigoPerdidos no tempo: Anderson
O João é benfiquista desde que se lembra. Nascido e criado em Aveiro, com uma experiência de cinco anos de vida em Moçambique, vive em Lisboa desde Agosto de 2015. A acompanhar os jogos do Benfica desde sempre e sem falhar a presença no Estádio da Luz pelo menos uma vez por ano, desde sempre que escreve textos pessoais acerca do Benfica e sobre o futebol em geral. Com coragem para defender e criticar o clube da Luz sempre que for preciso, tem mais interesse pela arte do futebol praticado do que pelas polémicas ou aspectos que mancham o desporto rei.                                                                                                                                                 O João escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.