A Taça está de volta, altura para fazer esquecer os fantasmas que restam da edição do ano passado e encarar a competição deste ano como mais uma oportunidade para conquistar o troféu, já repetido por 24 vezes no Museu Cosme Damião.

E por norma, para esquecermos coisas más, temos que encontrar alguns pontos positivos. E a verdade é que se olharmos à nossa volta, para a época do Benfica, os motivos de felicidade são poucos. No entanto, talvez encontre um.

Correm rumores de que o 11 que este Benfica moribundo vai apresentar em Cinfães pode conter entre 5 a 6 portugueses. Sim, o plantel do Benfica tem 6 portugueses e é provável que em regime de poupança pós-selecções e pré-Champions, o nosso Jota aposte nos “tugas” do plantel.

Na linha da frente estão Steven Vitória, Sílvio, Paulo Lopes, Rúben Amorim e André Almeida. Nos meus sonhos gostava de ver desde já, nem que fosse no banco de suplentes, Ivan Cavaleiro, João Cancelo e Bernardo Silva. Mas se bem conheço o nosso mister, se tivermos os 6 supracitados já será uma vitória.

De qualquer forma, porque é que considero isto um ponto positivo e quase uma vitória no nosso amado clube? Bom, eu sei que o nosso presidente disse há pouco tempo que o futuro do Benfica são portugueses, para poucos dias depois revelar que afinal não será bem assim e a minha sincera opinião é que é muito difícil ter jogadores portugueses de qualidade inquestionável muito tempo nas nossas equipas. Aliás, neste momento, basta olhar para a nossa selecção para ser difícil encontrar jogadores de qualidade inquestionável, ponto final.

O jovem Ivan Cavaleiro / Fonte: aspapoilasdobiscaia.blogspot.com
O jovem Ivan Cavaleiro
Fonte: aspapoilasdobiscaia.blogspot.com

Mas recordando o meu último artigo, antevejo nos próximos anos uma crise financeira grave no SLB e o exemplo que nos é dado do outro lado da segunda circular faz-me pensar que até nem nos estamos a preparar muito mal. Senão vejamos: na equipa de sub-21 temos neste momento 3 jogadores: Ivan, André Gomes e Bernardo Silva. Se recuarmos à selecção de sub-19, cinco encarnados: Alexandre Alfaiate, Rebocho, João Nunes, Raphael Guzzo (já jogou pela B, com muita qualidade) e Nuno Santos e se cavarmos ainda mais, até aos sub-17 vemos o domínio absoluto do Benfica com 10 jogadores nas convocatórias habituais: Ruben Dias, Pedro Rodrigues, Yuri Ribeiro, Francisco Ferreira, Gonçalo Rodrigues, Renato Sanches, Diogo Gonçalves, Buta, (estes 8 titulares no último encontro) Fábio Duarte e Hugo Santos. De reparar aqui que nem referi nomes que não entraram nas últimas convocatórias, casos de Mika, Bruno Varela, Sancidino Silva (espero que não esteja a caminho do norte do país), Fabio Cardoso ou Hélder Costa, jogadores de elevadíssima qualidade.

Ora, o trabalho está a ser feito e, quanto a mim, não envergonha. O que espero é que a partir daqui não vejamos partir jogadores à mesma velocidade com que têm entrado, perdendo grandes valores – como o nosso rival tem feito ao longo dos anos. Por isso, Jorge Jesus, deixo-te aqui aquele que deveria ser o nosso 11 no próximo Sábado em Cinfães:
Paulo Lopes, Sílvio, Steven Vitória, Fábio Cardoso, João Cancelo, André Almeida, Raphael Guzzo, Bernardo Silva, Sancidino Silva, Hélder Costa e Ivan Cavaleiro.

Agora vou só ali acordar e já volto.

Comentários

Artigo anteriorCabeça no Alba
Próximo artigoSalários por Justificar
O Gonçalo é benfiquista dos pés à cabeça. Respira apenas pela equipa da Luz e recorda com saudade o seu ídolo João Vieira Pinto e o célebre jogo dos 6-3 do seu clube em Alvalade.                                                                                                                                                 O Gonçalo não escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.