logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

Sandro

Olheiro BnR: Sandro Cruz, o lateral versátil

Será Sandro Cruz a alternativa a Grimaldo?

Sandro Plínio Rosa da Cruz nasceu em Braga no dia 12 de Maio de 2001. É portador de dupla nacionalidade (portuguesa e angolana), é filho de Filipe Cruz, antiga glória do ABC e do Andebol português; e irmão de Stélvio Cruz, médio internacional angolano, formado no SC Braga e que tem feito carreira no Luxemburgo.

Sandro decidiu seguir as pisadas do seu irmão em vez das do seu pai, aventurando-se a jogar à bola com os pés e não com as mãos. Seria no SC Braga que daria os seus primeiros passos no Futebol, ainda no Futebol de Sete. Permaneceria na Cidade dos Arcebispos até aos 14 anos de idade, quando se mudou para a capital no ano de 2015.

Ao serviço do Sport Lisboa e Benfica, Sandro Cruz fez parte da prolífica Geração de 2001, sendo que, logo na sua primeira época de águia ao peito, faria parte da equipa de iniciados, que se sagrou campeã nacional só com vitórias até ao jogo do título.

Nas duas épocas seguintes, seria ainda campeão distrital da AF Lisboa pelos juvenis B e campeão nacional pelos juvenis A.

Na temporada de 19/20 começaria a jogar pela equipa de sub-23. No entanto, seria aí que se daria início a um longo calvário para o jogador. Duas lesões graves consecutivas fizeram com que Sandro Cruz estivesse afastado dos relvados durante cerca de um ano e meio, tendo regressado à competição já em 2021.

No entanto, mal estaria completamente recuperado, Sandro Cruz começaria logo a ser opção na equipa B sob a orientação de Nélson Veríssimo, disputando dez jogos na Segunda Liga até ao final da temporada. Nesta temporada, tem sido dono e senhor da lateral esquerda, tendo já realizado 21 jogos na Segunda Liga e fazendo três assistências.

Sandro Cruz é um lateral bastante versátil em termos ofensivos. Tanto demonstra capacidade para progredir junto ao flanco esquerdo e usar o seu cruzamento tenso e perigoso, como também tem a inteligência para explorar zonas interiores e encontrar espaços para lançar a bola em profundidade.

Apesar de não ser um portento em termos de técnica, a sua compostura física confere-lhe capacidade para segurar a bola e progredir no terreno com ela no pé.

A sua velocidade e disponibilidade física permite-lhe recuar rapidamente no terreno em situações de transição defensiva, demonstrando inteligência quer na abordagem aos lances, de modo a interceptar a bola, ou a dobrar os centrais no espaço no caso de um cruzamento para a área. Sandro Cruz é dos jogadores mais subvalorizados da formação do SL Benfica atualmente.

Não sendo tão falado como outros jogadores, Sandro Cruz é, na minha opinião, um dos jogadores que poderá dar o salto para a Primeira Liga num futuro próximo. Mesmo tendo um perfil e um estilo que não é o que dê mais nas vistas, é um jogador que, inserido no contexto certo e que potencie o seu crescimento, tem tudo para se tornar num lateral-esquerdo de referência a nível nacional.

Artigo revisto por Joana Mendes

O Tiago é um jovem natural de Montemor-o-Novo, de uma região onde o futebol tem pouca visibilidade. Desde que se lembra é adepto fervoroso do Sport Lisboa e Benfica, mas também aprecia e acompanha o futebol em geral. Gosta muito de escrever sobre futebol e por isso decidiu abraçar este projeto, com o intuito de crescer a nível profissional e pessoal.

O Tiago é um jovem natural de Montemor-o-Novo, de uma região onde o futebol tem pouca visibilidade. Desde que se lembra é adepto fervoroso do Sport Lisboa e Benfica, mas também aprecia e acompanha o futebol em geral. Gosta muito de escrever sobre futebol e por isso decidiu abraçar este projeto, com o intuito de crescer a nível profissional e pessoal.

[my_elementor_post_nav_output]

FC PORTO vs CD TONDELA