A seleção portuguesa de sub-19 sagrou-se campeã ao vencer a Itália por 4-3, no prolongamento. De facto, mais uma grande conquista que enaltece não só o nosso país, mas toda a formação decorrente dos clubes portugueses que fabricaram os jovens craques. Estamos perante uma geração de jogadores que triunfou no campeonato sub-17 há dois anos, e acabam agora por vencer o campeonato sub-19. Portugal fez cinco jogos no total, vencendo quatro deles e perdendo um, precisamente contra os vice-campeões, durante a fase de grupos. A capacidade de Portugal fazer golos neste torneio foi um enorme destaque, até porque acabaram por triunfar sobre a equipa com a melhor defesa na final.

Dentro do leque das jovens promessas portuguesas campeãs da europa encontram-se cinco jogadores do Sport Lisboa e Benfica: Nuno Santos, Florentino Luís, José Gomes, Mesaque Dju e João Filipe. Isto faz do Benfica um dos clubes (em conjunto com o Milan) que mais jogadores ofereceram às seleções nacionais sub-19, sendo motivo para elogio da formação das Águias. Sem querer tirar mérito ao plantel recheado de promessas ligadas a outros clubes, vou falar um pouco sobre estas pequenas (mas grandes) águias.

Nuno Santos joga a avançado, e na época transata dividiu-se pela equipa B e pelos juniores do Benfica. Jogou nas seis partidas da UEFA Youth League, chegando a marcar três golos pelas Águias, um frente ao Manchester United, e um bis na goleada ao CSKA por 5-1. No total marcou 10 golos nos 35 jogos que realizou.

Florentino Luís é um dos destaques da equipa das Quinas e da formação do Sport Lisboa e Benfica. É um trinco com uma presença fenomenal em campo e foi uma das joias da coroa de campeões. Florentino fez quase toda a época passada na equipa B a titular indiscutível, e de notar que faz quase sempre os 90 minutos de todas as partidas. Um jovem incansável que tem sempre grande vontade de ir atrás da bola quando não a tem, faz passes geniais e cortes de bola com máxima eficiência. O capitão da seleção portuguesa foi um dos escolhidos para o onze ideal do Campeonato da Europa Sub-19.

Zé Gomes é um dos pontas de lança da equipa portuguesa e do Benfica B. Fez 33 jogos na época passada e marcou cinco golos, dois deles na UEFA Youth League. Zé já teve maior destaque, mas continua a ser uma aposta da formação, tendo até já jogado na Primeira Liga e na Liga dos Campeões.

Mesaque Dju é um avançado benfiquista, que começou a época transata a jogar nos juniores, acabando mais tarde por merecer um lugar na equipa B. Dos 23 jogos que fez, três contaram para a UEFA Youth League, e ao todo marcou dois golos.

João Filipe, ou “Jota” Filipe, é outra das joias da coroa portuguesa. Só neste campeonato europeu de sub-19 saiu com quatro títulos individuais: melhor marcador com cinco golos em conjunto com o seu colega de equipa Trincão, melhor média de golos por jogo, mais assistências, e maior participação em golos.

Um avançado criativo com jeito para as fintas, joga com a cabeça levantada à espreita do golo ou da assistência, e desequilibra com grande facilidade. Também dividiu a época passada entre a equipa B e os juniores, sendo quase sempre utilizado em ambas as equipas. Outro jogador fundamental que mereceu o lugar no onze ideal do Campeonato da Europa Sub-19.

Jota Filipe já está no Benfica desde os sete anos de idade, e anseia pela estreia na equipa principal
Fonte: SL Benfica

Destes cinco jogadores, apenas João Filipe, Mesaque Dju e Florentino estavam presentes no plantel do ano passado que foi vice-campeão no mesmo torneio, e só Nuno Santos não esteve presente no plantel campeão da Europa sub-17 há dois anos.

Dos escalões jovens do Benfica têm saído inúmeros jogadores com enorme qualidade estes últimos anos, e o facto de ser o clube que teve maior presença na seleção campeã ainda dá maior justificação para tal argumento. O talento e habilidade destes jogadores são inegáveis, e grande parte das promessas que saem dos escalões encarnados têm chegado a grandes equipas europeias.

A meu ver, qualquer conquista portuguesa é motivo de orgulho, mas quando são conquistas de escalões jovens dá-se ainda maior relevância aos clubes que formam estes jogadores. Dou grande valor às conquistas dos nossos jovens craques, pois colocam o nosso país na boca do mundo, e provam que em Portugal existe futebol e formação de qualidade.

 

Foto de Capa: SL Benfica

Comentários